post da Martinha Fonseca

Comer em Salvador: Yellow Easy Foods

Cardápio variado & ambiente descolado fazem o Yellow uma boa opção em Salvador

14 mar 15

onde-comer-salvador-restaurante-yellow-easy-food-2Hello, madames! Como estão nesse sábado??

Eu não sei vocês mas, antes mesmo do almoço, eu já estou pensando no que vou fazer à noite, se vou sair ou vou ficar em casa, se a programação vai ser cinema ou algum jantar em um lugar bacana. Espero que vocês também sejam assim – ansiosas, hihihih – e gostem da dica no post de hoje.

Há algumas semanas atrás, o boy e eu, nos aventuramos em um restaurante aqui em Salvador que ainda não tínhamos conhecido: o Yello Easy Foods. Como eu sei que vocês gostam de uma dica boa e uma variada nos assuntos aqui, cliquei os pratos que pedimos e resolvi compartilhar a nossa experiência com vocês.

onde-comer-salvador-restaurante-yellow-easy-food-1

O Yellow é bem pequeninho, como um corredor com mesas dos dois lados – tem um piso superior também com mesas na varandas, mas quando fui fiquei na parte debaixo.No geral, achei aconchegante, muito em função da decoração moderna e deslocada, que deixa o restaurante com um charme bacana. No cardápio, um mix completo (mas não extenso) de diferentes tipos de comida: thailandesa, mexicana, risotos e hambúrgueres. O que torna o Yellow uma boa opção para ir de galera, porque aí não tem quem vá reclamar: tem comida para todos os gostos.

O boy e eu começamos com uma entradinha, a Pizza de Sashimi (R$29). Gosto de pedir entradas em restaurantes, principalmente quando estamos só ele e eu, para prolongar o jantar. Sabe como é?

onde-comer-salvador-restaurante-yellow-easy-food-3

Dessa vez, no entanto, não provei o que pedimos. Quem me conhece sabe que sou meio fresca para comida, e não sou muito chegada nessas misturas loucas e melequentas (hahahah, coisa minha, eu sei..),  tampouco em rúcula, então não provei. Mas o boy aprovou e comeu tudinho. :)

De prato principal, como disse, escolhemos hamburgueres: eu uma opção com carne de fumeiro –  “Fumeiro Sanduwich”, R$33 -, ele um sanduba de pão australiano, molho BBQ e cebolas caramelizadas – “Big Black Burguer”, R$35.

Abaixo, as fotos dos sanduíches, respectivamente.

onde-comer-salvador-restaurante-yellow-easy-food-4 onde-comer-salvador-restaurante-yellow-easy-food-5

Ambos os sanduíches vieram com batatas fritas de acompanhamento, o que só tornou a porção ainda maior. Confesso depois que vi o tamanho do sanduíche (principalmente o meu que tinha “duas partes”), fiquei aliviada de não ter comido a entrada! hhehehe ufa!

No quesito “sabor”, que é a questão principal, eu estranhei um pouco a quantidade de sal (talvez por conta da dieta e da comida aqui de casa já ser feita com pouco sal normalmente), mas achei bem gostoso. Gostei da mistura de ingredientes, do toque leve de mostarda no meu, e a batata estava quentinha e bem crocante.

Dan também gostou do sanduíche dele, embora tenha achado grande demais também.

Gostaria de ter experimentado os drinks, que vi na mesa do lado que vêm em mini jarrinhas super fofas – e sim, eu sou dessas.

No geral, a experiência foi positiva: pratos criativos e com sabor, mas nada excepcional. Para uma saída despretensiosa de sábado à noite, acho que valeu a experiência. Até porque a conta não foi nada de super caro – em torno de R$100,00 o casal.

Abaixo, coloquei o cardápio que “roubei” da página do Facebook da Yellow Easy Foods, assim todo mundo pode espiar um pouquinho e saber mais sobre o restô.

onde-comer-salvador-restaurante-yellow-easy-food-7

 

Yellow Easy Foods
Rua das Hortênsis, 966
tel: (71) 3019-6800

Categoria: Viagem e Gastronomia
post da Martinha Fonseca

Hora de dar tchau!

Carnaval agora só em 2016!

18 fev 15

Quarta-feira de cinzas chegando ao fim, e antes que a gente comece o ano de 2015 de verdade, quis deixar registrado aqui meus abadás desse ano. Uma idéia de customização aqui ou acolá nunca é demais, néam??? Meu carnaval foi laranja, fato! 3 dias de Camarote Schin e por pura coincidência, o dia que escolhi para ir no Camarote do Reino, olha só, a blusa era laranja também!! Dá para acreditar?!! Haja criatividade para ter tantos looks diferentes tendo a mesma cor como ponto de partida.

Graças a a nossa senhora dos abadás, esse ano consegui me preparar direitinho e customizei os abadás, e isso facilitou um pouco minha vida.Contei com uma ajudinha especial de Lai Gomes, gerente da Mesckla e mente  super criativa e talentosa, que fez meus melhores sonhos virarem realidade em plumas, rendas e brilhos. <3 Obrigada pelas customizações, Lai!!!

abada-1

Meu Carnaval começou com a quinta-feira no Camarote Schin. Decidi ir de última hora, e aí a customização ficou para depois. Só fiz uns recortes na manga e gola, e também na barra para a blusa não ficar tão grande, e arrasei na maquiagem e na passadeira de gatinho, que comprei nos EUA. É da coleção de Katy Perry, e ainda não tinha usado! Fofa demais, né?

abada-3 abada-2

Na sexta, fui novamente ao Schin (o melhor camarote, na minha opinião, em estrutura e tranqüilidade para curtir de casal <3), dessa vez com um abadá customizado: renda e transparência!!! Amei demais!!! Aproveitei que a renda era mais arrumadinha, e coloquei uma saia preta de renda. Para fechar com chave de ouro, as estrelinhas que vinham no kit de carnaval da Melissa em parceria com Vic Ceridono. Muita gente me perguntou como fiz para colar as estrelinhas, foi cola de cílio postiço!! Dancei, suei, me despenteei, e as estrelinhas chegaram intactas em casa!

abada-4 abada-5

O sábado teve um dos looks mais femininos de todo meu carnaval, e foi a customização que fez mais sucesso entre minhas amigas. Ficou fofa né??? A maguinha de renda era bem estruturada, os brilhos formando uma “golinha” era sucesso também! Completei o look com babyliss e saltão, porque apesar de bem alto, esse é um dos sapatos mais confortáveis que eu tenho. :)

abada-6 abada-7Por fim, quando eu achei que minha “febre laranja” ia acabar, olha o reino ali, laranjinha, laranjinha!

Foi o dia mais perua e carnavalesco, porque tinhas plumas rhycas, brilhos, rendinha e eu, achando tudo isso pouco, ainda coloquei para jogo minha coroa de flores da Comparatto. <3 Nos pés, porque era meu último dia, tênis confortável para aguentar a noite toda!

uhu!!

Gostaram, madames??? Qual a customização que faz mais o estilo de vocês? Me contem!!!

E me contem também como foram os dias de carnaval de vocês, de descanso ou de folia. Vamos aproveitar os últimos minutinhos para falar disso, que aqui não tem espaço para nostalgia, e 2015 está só começando! hihih

 

 

Categoria: Moda
post da Martinha Fonseca

Onde Comer: La Tapería

Espanhol delicinha em Salvador

04 fev 15

Salvador é bem servido de bons restaurantes – o único problema é que são poucas opções, e aí no dia a dia o bicho pega. Ou se vai nos mesmos restaurantes mais caros (Soho, Amado, Pereira, DAS), ou nos mesmos mais baratos (Eddie’s, Mariposa ou CocoBahia). Daí que, neste contexto, um lugar charmoso, com preço bom, comida gostosa e diferente, salta aos olhos da gente rapidinho por aqui, néam?

Conheci o La Tapería, restaurante de tapas espanholas aqui em Salvador, em 2013, quando ainda ficava com Dan. Nessa época, eu fui lá umas 2 vezes, me prometi ir de novo, mas aí começou a dieta e já era – afinal, comida espanhola e suas batatas não combinam exatamente com frango e cottage. Nesse início de ano, graças a Deus, antes de começar o detox e todo o #saúdedemadame novamente, dei uma passadinha lá. Foi aniversário de uma amiga, a ocasião perfeita para voltar ao restaurante. oba!

O La Tapería fica no Rio Vermelho, e encanta já pelo visual. É fofo demais, rico em detalhes e em todo lugar que você olhe você tem a nítida sensação de que até o cantinho mais discreto e escondido de todos recebeu atenção e decoração. Fico encantada com lugares assim – em tempos de restaurantes modernos, com paredes lisas e muitos vidros, um pouco de personalidade e criatividade cai bem.

Começamos a noite pela Sangria de Vinho Branco, certamente uma delícia. Éramos uma mesa de 4 casais, e foram algumas muitas jarrinhas dessa.

lataperia-5

Embora existam opções de pratos mesmo, para comer individualmente ou dividir com alguém (como é o caso da Paella, servida aos fins de semana), a gente optou pelo que me parece ser a melhor opção da casa: tapas, ou, em bom português, pratos menores para dividir com os amigos. Bom assim que todo mundo come de tudo um pouco, né? Eu gosto!

Abaixo, o clique dos pratos que pedimos. Gostamos tanto que cada um desses a gente deve ter pedido pelo menos 2 vezes. hihihih

Começamos a noite com o Polvo à Galega (Pulpo a la Gallega), que meodeos, me deixa muito gordinha-tensa só de ver a foto.
lataperia-1

Juntamente com o polvo, e por repetidas vezes, pedidos Patatas Bravas, ou batatas apimentadas que eram déli demais também! – aliás, fica aqui a nota mental de que todo esse post é uma tortura para minha quarta-feira de dieta.lataperia-2

Depois, também com direito a repeteco (e tortura por parte da blogueira que vos escreve), um prato ma-ra-vi-lho-so de provolone com molho de tomate de comer rezando – no cardápio, você encontra a maravilha sob o nome de “Provolone a la prancha sobre disco hojaldre com marmelada de tomate al centro”.lataperia-3

Por fim, nos aventuramos nesses camarões ao alho e óleo cobertos de bifum com maionese especial, que tem uma apresentação fofa em palitinhos. <3

lataperia-4

Como disse, comemos esses pratos em looping eterno e sem medo de ser feliz. Foi uma noite maravilhosa, e certamente o La Tapería já está de volta da lista da qual ele nunca saiu, de fato: a lista dos restaurantes que preciso voltar. :) Comida boa, atendimento ágil, local charmoso e preço justo: tem combinação melhor?

O La Tapería fica na Rua da Paciência, 149 – Rio Vermelho – caso queria garantir a mesa, melhor ligar e fazer a reserva: 71 8716-1077.

Como quarta-feira já é quase quinta, e quinta já é quase fim de semana, eis uma boa dica para curtir a noite de hoje! ;)

 

Categoria: Sem categoria