post da Martinha Fonseca

Sério?

11 abr 11

Eu, hein? A moda é mesmo um vai e vem eterno de tendências. Às vezes a gente até se esquece disso, mas aí fazemos um passeio ingênuo no shopping e tcharam! a gente se surpreende com as coisas que vê penduradas nas araras.

Lá pra época perto do carnaval (agora parece tão longe), eu estava passeando na Renner do Shopping RioSul, no Rio de Janeiro, claro, e achei um cardigan cheio de brilhinho bem bonitinho. Vestiu bem, o preço era bom e lá fui eu levar o danado para casa. Só então, depois de voltar para Salvador, é que percebi que o tal brilhinho no cardigan era o tão conhecido lurex da década de 80;  só então eu percebi que tinha levado uma roupa de lurex para casa – e estava amando; e só então eu percebi que, pela presença nas araras de várias lojas, várias pessoas deveriam estar levando suas roupas de lurex novamente para casa.

 Sim, novamente. Porque está para nascer fabricar uma peça mais década de 80 do que lurex, néam? Mas, e aí, será que moda pega? Será que no streetstyle real (não esse de lookboook.nu não como mostrei acima), as pessoas vão acertar usar esse tecidinho nada auspicioso? #oclonefeelings


Well, cenas do próximo capítulo. Para quem quiser, a Dress to e a My Place estão lotadas de peças de lurex. Vi na loja de ambas no Shopping Iguatemi, uma pena que fotos boas só tenha encontrado da coleção da My Place.

Vai um lurex aí?

Categoria: Sem categoria
post da Martinha Fonseca

Look da Semana!

10 abr 11

E o que fazer quando o inverno em Salvador chega, no máximo, em forma de um big mormaço e uma mini chuva que só faz a gente sentir mais calor??

Aposta nas cores, néam? E foi por isso que apostei no jeans escuro combinado com o azul e com o preto.


Tshirt – Espaço Fashion
Colete – Cris Barros para Riachuelo (na verdade, é uma blusa)
Short – Espaço Fashion
Sandália – Corello (estou in looove!!!)
Bolsa – Zara


Bom finzinho de domingo! ;)
Categoria: Sem categoria
post da Martinha Fonseca

Cardigan: uma peça versátil

08 abr 11

Se tem uma prática de compras que eu defini para mim mesma é fugir de peças “duras” como o diabo foge das cruz – e entenda-se por peças duras aquelas que só podem ser usadas de uma maneira, tipo blusa que vem com a fivelinha pra passar o cinto, sabe? Peças assim, ao meu ver, são as coisas mais sem graças do mundo fashion. Afinal, com elas, diga adeus à criatividade e um alô bem grande, longo e sonoro à mesmice. Usar uma peça de uma forma só não dá, não é??

Daí que, pensando nisso, eu ando cada vez mais apaixonada por cardigans. Não bastassem eles serem os reis da sobreposição e do charminho invernal, principalmente em cidades calorentas como Salvador, eu ando me apaixonando por mais uma forma de usá-lo. Chega de depender de uma blusa por baixo para usar o cardigan…vamos dar independência ao bichinho, já!
No geral, a dica de madame é se aplicar nos detalhes e na composição do look para que o cardigan ganhe força como uma blusa - o risco, se essa “força” não aparecer, é você dar a impressão de que esqueceu a blusa em casa; e como ninguém que isso, use estampas de bicho, lenços e cintos para refinar o visual.
Categoria: Sem categoria