post da Martinha Fonseca

A Matemática do Guardarroupa

Estréia de um nova tag no canal!

25 out 15

ai, meu coração! Não estou aguentando de felicidade em pleno domingão!

Olha só que coisa boa, madames: a partir de agora, domingo também será dia de vídeo novo aqui no blog e no canal do AM no Youtube! uhu!!! Vinha pensando nesse novo projeto há um tempo, e estou mega feliz de finalmente mostrar para vocês o primeiro episódio! No #DicadeMadame, a idéia é fazer um bate papo rápido, bem direto, para quem quer se atualizar na moda, tirar dúvidas e melhorar o estilo e sua relação com a moda, mas que não tem tempo (e nem paciência, néam? hihih) para vídeos longos.

Entre um compromisso e outro, no engarrafamento no taxi, naqueles minutinhos enquanto espera o filho sair da escola, nos últimos minutos antes de ir dormir, voilá, hora de dar uma passadinha no blog (ou ir direto lá no youtube!) e conferir o #DicaDeMadame. Essa nova tag vem bem com cara de ajudinha de amiga e entrará todos os domingos no ar! Não terá mais do que 5 ou 7 minutos, então dá para todo mundo achar um tempinho para assistir! uhu!

Fiquem ligadas, tá? E me digam o que acharam!!! É muito importante!!!

Para a estreia, um assunto que estava doida para compartilhar com vocês: “a matemática do guardarroupa”, ou, de maneira mais simples, como a gente saber direitinho o que temos no armário e o que de fato a gente precisa comprar – além de saber o que a gente já não precisa mais comprar porque já tem um montão.

Chega daquela sensação de “não tenho roupa para usar”, mesmo com os cabides cheios. Chega de comprar peças que não conseguimos combinar com nada. Chega de comprar sempre a mesma coisa! Vamos acabar com isso?

A dica é simples – porém útil! E o vídeo é curtinho (menos de 4 minutos!), madame! Aperta o play, vai!!

 

Categoria: Moda, Video
post da Martinha Fonseca

Me ajuda, madame!

Dúvida de leitora? A madame responde!

05 out 15

a-há! Momento consultoria no ar! Porque se tem madame-leitora com dúvida, tem post aqui no Armário de Madame para ajudar! Ê delícia me sentir tão útil para vocês, viu madames? Adoro esses posts estilo “consultoria” porque o objetivo do AM sempre foi esse: descomplicar a moda. Então vamos embarcar em mais um “Me ajuda, madame!”?

Lembrando que quem quiser participar é só mandar email para martinha@armariodemadame.com com o título “me ajuda, madame”, tá? Manda uma foto com boa qualidade da peça pendurada no cabide que você tem dúvida de usar, de preferência em um fundo neutro (parede branca, fundo de madeira, etc) e pronto. É só esperar que eu faço de tudo para conseguir atender todo mundo, combinado?

Por hora, vamos à dúvida da madame leitora Erika:

só usei uma vez, com uma blusa branco/gelo. É a única cor que eu imagino como combinar. Sou do tipo mega básica, quase nunca ouso nas produções, mas ultimamente tenho me desafiado a mudar isso. Me ajudaaaaa“.

Vamos lá adicionar um pouco de cor na vida dessa madame?

me-ajuda-madame-1

Com uma peça preta e branca a combinação de cores é basicamente irrestrita. Tudo cai bem. O que geralmente costuma causar dificuldade é apenas o desconforto em chamar atenção. Porque sim, um look colorido é mais chamativo que é um look “P&B”, certo? Normalmente é mais uma questão de mudar nossa cabeça, do que acertar no look.

Mas respeitando essa dificuldade que é mais comum do que a gente imagina, minha proposta para esse primeiro look foi adicionar uma cor mais sóbria ao visual, como esse tom de “berry”. Nos acessórios, preto e branco bem delicado, assim como o colar, que é super discreto.
me-ajuda-madame-2

Outra opção de como inserir cor num look com essa calça é pensar nos acessórios. Vai básica na blusa e na sapatilha, e usa uma clutch colorida. Ou então a bolsa e a blusa são mais básicas, e a sapatilha é verdade. Sabe? Um único ponto de cor no look pode fazer muita diferença! E a opção por esse cor estar nos acessórios é para que você possa deixar seu look interessante sem sentir que está “colorida” demais.

me-ajuda-madame-3

Nesse look inseri novamente o ponto de cor na bolsa só para mostrar que não é porque a idéia básica é a mesma que seu look estará igual. Quer repetir a combinação calça P&B e bolsa colorida? É só mudar o estilo. Nessa terceira sugestão de look, apostei em algo mais esportivo com a sandália nude de salto médio e mais grosso, e a tshirt, que porque tem a estampa de Bambi (<3) passa longe de ser só mais um tshirt. Ela também traz informação de moda ao visú!

 

me-ajuda-madame-4

Por fim, sugestões de looks para o trabalho. Achei essa calça super curinga, possível de ser parte de um look descontraído ou de um look mais formal. É só acertar na combinação, olha só: a blusa branca ganha graça com o detalhe de lacinho no pescoço, a bolsa mais estruturada é mais imponente e combina com a ocasião, e a sapatilha de bico fino (e que dá ponto de cor no look! uhu!) arremata o visual, dando elegância e alongando a silhueta.

me-ajuda-madame-5

Por fim, a última lição de look para o post: ouse! Preto e Branco, ganham leveza com o azul clarinho e o cinza (alô look de trabalho que não precisa ser óbvio!). A bolsa preta equilibra e faz par com a calça, e a sandália vermelha vira a cereja do bolo: elegante e confortável para o trabalho, combina com o vermelho e branco da calça, e dá um pouco de peso ao azul + cinza, o que faz a combinação de cores ficar ainda mais linda!

By the way, meu look favorito!!

ps: madames, eu sei que vocês estão super curiosas para saber da “matemática do guardarroupa” que comentei no vlog da semana passada. Ainda não coloquei no ar porque quero fazer em vídeo e como parte de um novo formato de conteúdo que quero trazer aqui pro blog, bem nesse estilo “consultoria” que eu, vocês e todo mundo amam. Tenham só mais um pouquinho de paciência! Prometo que ainda em outubro ele entra no ar e vocês vão amar! <3

 

 

Categoria: Moda
post da Martinha Fonseca

Os números de um bom armário

24 set 13

A gente cresce vendo filmes de mulherzinhas e, no geral, depois de tanto ver cenas de mulheres lindas, poderosas e felizes fazendo compras impulsivas a gente passa a achar isso normal.Mas a moda é mais racional e mais objetiva do que a gente se acostumou a achar, sabia? 

Não é preciso ir muito longe e procurar referências de compras mal feitas na vida de outras pessoas. Muito provavelmente na nossa própria vida já nos arrependemos de alguma compra: ou compramos uma calça com numeração menor na confiança de que a dieta iria funcionar, ou compramos um vestido lindo mas que só sabemos usar com o mesmo sapato e bolsa, ou ainda mais frustrante: compramos uma saia linda – e super cara – e na hora de vestir a gente se pergunta: meooodeooos, como é que eu uso isso??. A moda não poderia ser mais o oposto disso aí. Moda é uma ferramenta de expressão pessoal, é mais para ajudar e trazer auto confiança do que para atrapalhar e trazer estresse (ou falência, em casos mais extremos).

Bem.

Vocês sabem que além do trabalho como blogueira aqui no AM, eu sou formada e ofereço o serviço de consultoria de moda. E nessas minhas andanças pelos armários de madames por aí, o que mais tenho visto é roupa em excesso, espaço físico em falta (quem dera ter o closet igual ao das celebridades, né? que ocupam o espaço de um quarto!) e dúvidas e frustrações em alta. É difícil saber o que usar quando não se vê o que se tem, quando o espaço entre os cabides é tão apertado que você nem consegue tirar uma blusa lá de dentro sem ter outras tantas peças caindo também. E vamos combinar? Isso é uma chatice!

{foto de parte do meu armário arrumadinho, que compartilhei no instagram – @armariodemadame; cabides de veludo para otimizar o espaço e evitar roupas escorregando e peças divididas por estilo: manga, sem manga, casacos/jaquetas, blusas mais curtas, blusas mais longas. Esse é um jeito meu, tá? Não me adapto bem à arrumação por cor, mas isso é uma decisão super pessoal} 

Quando fui a São Paulo para uma visita guiada ao Outlet Premium de Itupeva, a consultora de imagem e estilo, Alba Prizão, resumiu de uma forma muito prática e fácil de memorizar – e melhor ainda, de colocar em prática – os “números de um bom armário”. É algo que eu já colocava em prática nas minhas consultorias e também nos emails que respondo de vocês, leitoras, e que vale à pena compartilhar no formato que Alba formulou. Então, madames, atenção!

Guardem esses números: 1×1, 1×3, 1×5.
Sabem para onde eles vão te levar??

{cliques com clientes-madames da “Revitalização do Guardarroupa” – para mais informações sobre como funciona esse serviço, leia esse post aqui}

Para uma boa relação com o seu armário. Vamos entender porquê!

1 x 1 – porque para cada peça nova que entra no seu armário, é bacana que você procure uma antiga, que você não usa mais, para sair. Isso faz com que você não sobrecarregue o seu armário e não perca tempo vendo o que você não usa. Seu olho ver apenas o que você tem à sua disposição de verdade para usar. Porque de nada adianta ter uma saia que não veste bem, um short com o zíper quebrado, uma blusa que está há meses no armário e que até hoje está com a etiqueta. Néam??

1 x 3 – porque cada uma das suas peças tem que formar pelo menos três combinações de looks diferentes. Lembra que já falei disso aqui no blog? A saia estampada floral de cintura alta, por exemplo, fica bem com uma tshirt, com uma blusa jeans e com uma blusa de listras. E a partir daí a gente sabe que a compra valeu à pena. Se tiver mais combinações que isso para fazer, melhor ainda! <3

{fiz cliques rápidos com as roupas que tenho no meu armário para explicar para vocês, na prática, a proporção 1×3}

1 x 5 – porque para cada parte de baixo você deve ter 5 outras peças “de cima”, em termos de quantidade, entende? Se você tem 25 blusas no seu armário, o ideal é que você tenha 5 partes de baixo entre shorts, calças e saias. Essa, talvez, seja a dica que a gente menos coloque em prática – o que, na verdade, é uma pena, não é? Como a gente dá sempre mais atenção ao rosto (é para ele que a gente olha quando fala e se relaciona com as pessoas no nosso dia a dia) é interessante investir em uma variedade maior de peças para a parte de cima. Assim, mesmo sem ter um armário abarrotado de roupas (e abarrotado desnecessariamente, vale dizer), a gente consegue evitar que as pessoas nos olhem e tenham a impressão de que nos vêem sempre com a mesma roupa – tem coisa melhor que isso?

—-

Bem, madames, é isso. Post longuinho, mas cheio de informações bacanas. Eu sei que a vida é corrida mas não existe tempo melhor do que o investido em nós mesmas, na nossa auto estima e bem estar. Então se organiza direitinho e tira um tempo para você organizar seu armário no fim de semana. Chama uma amiga – faz um dia na sua casa e em outra oportunidade você ajuda a organizar o armário dela. Incorpore essas proporções – 1×1, 1×3, 1×5 – no seu dia a dia e veja como é bom ter um armário que é ideal para você, para o seu estilo, para a sua vida. ;)

Categoria: Sem categoria