post da Tayza Queiroz

Geladeiras Vintage

Amor a primeira, segunda e terceira vista!

22 jul 14

Meninas, antes de tudo tenho uma confissão a fazer: o tema do post de hoje era outro, totalmente diferente! Mas eis que quando eu estava buscando inspirações para vocês, me deparo com essa coisa fofa que é uma cozinha com geladeira vintage e ai já sabem, né? Dormi e acordei pensando nela – e querendo achar um espaço para ela aqui em casa. Seria meu xodó!! Amor demais!!

Vocês também são desse jeito?? Quando se apaixonam por alguma coisa, querem de qualquer jeito encontrar um lugar para que ela fique pertinho de vocês?? Eu sou muito assim – madame consumista, sabe? Admito!! Pena que nem sempre consigo realizar o meu desejo… Nesses casos fico namorando à distancia e morrendo de inveja de quem consegue ter um xodó na décor para chamar de seu!

Bem, vamos lá ao assunto do post: já reparam como essas geladeiras vintage vão bem de qualquer jeito?? Como elas são vendidas em várias cores, fica a critério de vocês decidir qual estilo mais agrada! Uma cozinha toda no estilo vintage fica maravilhosa e super feminina. Especialmente com os modelos Candy colors. Por outro lado, para uma cozinha mais moderna e atual, as cores vibrantes ficam ma-ra-vi-lho-sas!!! Como sou uma fã confessa de geladeiras nesse estilo, qualquer estilo, mais vintage ou mais moderno, me agrada. Deu para notar, né?? Essa geladeira arrebatou meu coração!! De verdade!

Agora chega de falar tanto que eu separei fotos de cozinhas incríveis com geladeiras vintage e eu quero ver toooodas as madames com a mesma vontade que eu, de ter uma geladeira vintage em casa. Hehehe

Que tal?

G1 G2 G3 G4 G5 G6 G7 G8

 

Categoria: Colunistas, Decor
post da Martinha Fonseca

Diário de Madame: paciência é uma virtude

Prontas para acompanhar o post mais queridinho do blog? :)

21 jul 14

Tem uma coisa que a gente aprende desde cedo nessa vida: que todas os dias duram exatamente 24horas, que todas as semanas sempre têm 7 dias e que para um ano chegar ao fim é necessário que 365 dias completos passem. Por que, então, certas coisas parecem tão mais longas que outras? Corrija-me se eu estiver errada, mas apesar de toda essa matemática exata, na época da escola, a aula de física ou química pode durar bem mais do que a aula de educação física, os dois dias do fim de semana podem durar muito menos do que uma simples segunda-feira, e os 20 dias de férias passam muito mais rápido do que 1 hora de reunião com o chefe.

Ter paciência é para poucos, madames. Controlar a ansiedade, esperar a tempestade passar, aceitar que o arco-íris só vem depois da chuva…é tudo muito clichê, concordo; mas é tudo muito verdade também. E às vezes  - ou na maioria das vezes -, apesar de saber de tudo isso, a gente quer mesmo assim um atalho, um “fast pass” para ir direto ao final feliz sem pegar filas, como se a vida fosse um brinquedo da Disney. Ou, se preferir, como se a vida fosse um jogo de video game….aliás, por que diabos Mario Bros fez a gente acreditar que entrar num cano pode ser útil, ou que se você comer o cogumelo certo a velocidade aumenta e tudo passa mais rápido?? (opa, esquisito esse lance de comer cogumelo aí, hein, dona marta….???!).

Nos meus tempos mais difíceis, aquela música de Marcelo Janeci foi inspiradora: “quando chover, deixar molhar, para receber o sol quando voltar“.

Porque tem uma hora, que não tem jeito: aceita que está tudo invertido, tudo errado, tudo muito pesado e segue em frente. Uma hora as coisas melhoram, acredite. E ó, enquanto não melhora, tente apenas não piorar. Se fechar no problema, repetir o que você já sabe (que você não tem nada para fazer além de esperar passar…), e achar que nada mais na vida tem sentido não ajuda não, ta? Atrapalha.

Então se você terminou um namoro e está na fossa, se seu emprego está horrível e você não tem outro para ir agora, se você brigou com seu pai e está naquele maior climão em casa, se você comeu muito e engordou horrores durante a copa e agora tem que recomeçar todo o #projetosaúde (eu!! hahaha), ou se ainda aquela promoção para um novo cargo ainda não ocorreu…. respira fundo e aguenta aí, firme.

Ninguém disse que seria fácil…ou, se preferem na versão musicada by Coldplay para ficar mais fofinho, “Nobody said it was easy…”.

—–

Essa semana que passou foi delicinha. Teve finzinho de viagem (com direito a muita comilança e muito lovinho com o boy), uns dias de descanso, semana curta que começou na quinta-feira para mim e acabou na sexta mas que trouxe o choque de realidade e um recomeço da dieta, teve saidinha com os amigos na sexta e no sábado (tequilaaaa!) e um domingo do jeito que mais gosto: cheio de preguiça!

ótimo para começar a nova semana com todo gás!

d2

Parte das comilanças da viagem: super ultra big frozen tequila, king crab e muito, muito donuts!!! :)

d3

O boy e eu tentando aceitar o fim das férias…

d4

Alguns dos looks da semana: 1. Blusa Raphl Loren, Calça Mesckla, Bolsa Louis Vuitton, Sandália Schutz; 2. Blazer Mesckla, Blusa C&A, Calça Forever XXI, Clutch BCBG; Blazer Forever XXI, Blusa Bob Store, Short Animale, Bolsa Kate Spade, Sandália My Shoes.

d5

Eu, retomando a dieta, em um almoço no Outback. Sim, comi peixe no outback e eu mereço ser magra o resto da vida por isso.

d6

Parte da turma que se divertiu ao som de Negra cor (amo!) na sexta-feira. Os olhos caídos de todo mundo é mais por culpa do flash do iPhone do que da bebida. Sério. Flash assassino de olhos….como é que enxerga alguma coisa depois? 30min vendo tudo branco…

d7

ó, momento delícia do fim de semana: voltei a meu colégio do coração, Colegio São Paulo, onde estudei por 12 anos para falar com alunas do ensino médio sobre moda, mercado de trabalho, blogs e rotina de blogueira. foi tão gostoso!!! quero mais! hihihih

d8

Por fim, a brincadeira do sábado. Frozen tequila no meu mexicano favorito, Cien Fuegos! :)

 E a semana de vocês, como foi?

 Faltam 7 dias!! uhu!!!

 

Categoria: Diário de Madame
post da Martinha Fonseca

Look do Dia

Um passeio pelas paredes coloridas de Winwood District, Miami

18 jul 14

O pedacinho desse look apareceu lá no instagram e foi o maior rebuliço. Ai, amo quando a gente tem essa sintonia, sabia? Porque assim que bati o olho nesse vestido rolou o maior rebuliço por aqui também. Ele é lindo de viver, feminino na medida exata, alegre, pra cima, alto astral. Amo roupa que faz isso com a gente, que tem o poder de transformar o dia – “vou colocar esse vestido para ver se meu dia melhora” – ou de acompanhar em grande estilo um momento importante e feliz, que foi o meu caso.

Levei esse vestido deuso da Farm que vende na Alane’s na mala e sabia que queria usá-lo em um dos dias mais especiais para mim: conhecer o Winwood District e todas aquelas paredes coloridas, pintadas por artistas incríveis. Há muito tempo tinha vontade de conhecer o bairro que respira e vive arte em Miami e foi um fim de tarde incrível. Justamente nesse dia, o segundo sábado do mês, estava acontecendo mais uma edição do Arts Walk e foi uma delícia. Quero falar mais detalhes disso em outro post, vou usar o fim de semana para preparar tudo direitinho, selecionar as fotos com carinho e posto no início da semana, ok?

Por hora, timtim por timtim de um dos meus looks queridinhos da viagem :)  não estranhem o tanto de cenários diferentes nas fotos, comecei no bairro vizinho, Design District, e chegando a Winwood eu não aguentava ver uma parede linda que eu queria cliques. O boy, novamente, trabalhou direitinho e, na ausência de mari (patrocinadores, cadê vocês para levar Mari comigo??), a gente conseguiu se virar. hehehe palmas para o boy: clap, clap!

AM1 AM2 AM3 AM4 AM5 AM6 AM7 AM8

Vestido – Alane’s | Rasteirinha – Schutz | Bolsa – Gucci (hihih, tô viciada!) | Óculos – Gucci

ps: faltam 10 dias! leitoras antigas entenderão…hihihihihh

Categoria: Moda, viagem