post da Martinha Fonseca

Olá, você conhece Chimamanda Ngozi Adichie?

#WeShouldAllBeFeminists

25 jan 18

Se você não conhece, não tem problema, não. Eu também, até pouco tempo, não conhecia essa maravilhosidade em forma de mulher nigeriana: Chimamanda Ngozi Adichie.

Nosso encontro começou quando, depois de um jantar de sábado, cheguei em casa, liguei a tv no meu canal favorito (globonews) e estava passando a reprise desse programa “Milênio”. A entrevistada da vez? Chimamanda, é claro. Dan e eu simplesmente ficamos hipnotizados: que clareza de ideias, que tranquilidade em expor seu ponto de vista, que inteligência, que discurso maravilhoso. Aquela pessoa que podemos dizer que é inspiradora, sabe?

Daí eu percebi que meio que já conhecia Chimamanda, porque é dela o discurso maravilhoso que aparece aos 1:26 do clipe Flawless, de Beyonce:

E, aí, desde então, é um caminho sem volta de amor e inspiração que sinto ao entrar em contato – ainda que digitalmente – com os pensamentos que essa mulher compartilha. Não é segredo para ninguém a minha identificação e curiosidade crescentes em relação ao feminismo, e confesso que, em meio a tanta baboseira na internet, é construtivo encontrar uma pessoa tão clara de ideias, que fala dos graves problemas que a desigualdade de gênero constrói, mas sem motivar ódio. Uma pessoa que fala com tanta firmeza e doçura ao mesmo tempo faz a gente querer ouvir com o coração aberto.

Sério, dê uma chance:

A maioria dos discursos de Chimamanda são bem longos – e você não precisa ver/ouvir tudo de uma vez só. Dá play em um pouquinho agora, retoma depois, sabe? É esclarecedor entender que sim, existe uma desigualdade de gêneros totalmente desnecessária que gera dor, sofrimento, tristeza e limitações em mulheres que seriam brilhantes se não fossem lembradas o tempo todo que “são mulheres”, como uma definição definitiva de um tipo menor de ser humano.

O discurso abaixo é um dos meus favoritos. Foi durante a colação de grau de uma faculdade de mulheres nos EUA. Esse eu não achei com legendas no youtube, mas se você entende um pouquinho de inglês, vale muito, muito, muito o clique.

Para fechar, um lembrete que, além de uma feminista incrível, Chimamanda Ngozi Adichie é uma escritora incrível e que, entre outros títulos, Americanah e Meio Sol Amarelo já estão na minha listinha de “livros para 2018”.

<3

Beijos,

Martinha

Categoria: Comportamento