post da Martinha Fonseca

Diário de Madame #64

medo sim, coragem também

07 ago 17

Tem vezes que faz sentido mesmo ter medo. Já foram tantas as feridas abertas, as palavras que machucaram, as ações que feriram…que dá medo mesmo de se apegar a uma nova ideia, um novo projeto, uma nova perspectiva de mudança que indica que – ufa! – as coisas finalmente vão caminhar.

Mesmo sendo uma reação compreensível, e até mesmo esperada, no entanto, não dá para ficar só no medo, sabe? Tem aquela famosa frase que roda os instagram´s por aí: “vai! e se der medo, vai com medo mesmo“. E é curioso que, embora eu tenha pavor a auto ajuda barata, de tempos em tempos, é a esse tipo de frase com aparente conteúdo vazio e usado à exaustão sem muito critério que eu recorro. Tem vezes que até elas fazem sentido.

Porque, para além do medo normal que a gente costuma sentir em certas ocasiões da vida, tem um certo tipo de medo que a gente respeita mais: aquele que veio de um trauma mesmo, de uma situação que se repete e sempre machuca, que finca bandeira nas profundezas de quem você é, e fica ali sempre latente, à espera de acontecer tudo de novo, trazendo aquela dor que você já conhece tanto…

Mas sabe o que é, madame, a vida não pára, e é preciso ir além do medo, dos traumas, da paralisia de temer que algo que você tanto quer não aconteça, Porque se ao mesmo tempo faz sentido ter medo, faz sentido também você fazer sua parte para sair da inércia e conquistar algo que você deseja.

É como se, se a gente quisesse, pudesse separar a vida em duas gavetinhas: nessa gaveta daqui eu assumo que dá medo mesmo e que tem motivo para dar, e por isso mesmo é bom ficar atenta, segurar a expectativas, respirar fundo e esperar tudo se concretizar antes de comemorar. Ao mesmo tempo, mas separadamente, você precisa se lembrar de uma outra gavetinha mental, onde você pode depositar seus pensamentos positivos e, mais importante ainda, sua ações para que, ativamente, você se sinta parte do processo, se sinta no comando da sua vida e sinta que, de um jeito ou de outro, o que você tanto deseja um dia vai acontecer. E quando acontecer, você saberá que você fez por onde, você contribuiu, você se esforçou, você fez sua parte.

<3

 

 

Categoria: Diário de Madame
Comente pelo facebook
2 comentários
  1. catia

    adoro! seus textos!!

    Responder
  2. Mari

    Madame, adoro seu blog! Sempre leio. Senti falta dos looks do diário, uma das partes que eu mais gosto. Ah, além das reflexões, claro. Os seus textos são sempre muito bons! <3

    Responder
Deixe um comentário
* Não será divulgado
Para usar avatar, cadastre-se com seu email em Gravatar.com