post da Martinha Fonseca

Diário de Madame

Uma otimista reclamona

27 jun 16

Eu sou uma pessoa otimista. Sim, uma otimista dramática e reclamona, mas ainda assim uma otimista. E todo mês eu tenho provas disso.

Desde que comecei a tomar anticoncepcionais (há uns 10 anos atrás! xi, tô velha!kkkk), eu percebi que algo novo entrou na minha vida: TPM. Sim, essas três letrinhas mágicas capazes de fazer um estrago com meu emocional, com minha percepção sobre o mundo ao meu redor, e ainda mais grave, capaz de alterar toda a percepção que tenho sobre mim mesma.

TPM, essa danada.

Na TPM, eu tenho duas fases. A primeira é a mais curta, e é quando eu costumo ficar bem irritada e sem paciência – para nada, nem para ninguém. Em seguida, a segunda fase, vem sempre bem hardcore. É quando a fragilidade, a hipersensibilidade e o drama generalizado tomam conta de cada molécula do meu corpinho e eu me vejo lá, perdida no meio de tantos sentimentos negativos (sobre mim e sobre minha vida), sem saber onde está a máscara de oxigênio e o assento inflável que a aeromoça da vida me prometeu quando eu iniciei essa viagem. :P

a1

Todo mês a mesma coisa: eu me desanimo, eu acho que estou fazendo tudo errado e me vejo convicta de que tão pouco sei fazer algo de diferente para tentar fazer o certo; as metas parecem distantes e impossíveis de serem alcançadas, meu corpo se ressente de tudo que não consegue fazer e nada parece ser capaz de melhorar. Na-da.

Mas é aí, quando alcanço o fim do poço emocional, que um trampolim de entusiasmo me aparece e eu revelo o meu lado mais otimista. Daniel a essa altura já sabe de todo meu funcionamento, porque é assim todo mês: depois do chororô desanimado, renasce uma Marta absoluta (alô, stephany do cross fox!), cheia de novas metas e de um plano de ação, com um novo fôlego, com uma vontade imensa de fazer tudo dá certo.

 

E por mais que toda vez eu seja também reclamona e dramática, eu amo ser a otimista que renasce das cinzas. Que se refaz, que se reinventa, que encontra forças para insistir, que encontra coragem para tentar ser um pouco mais do que já fui.

Gosto mais ainda quando essa sensação de “vamos, lá, you can do it” apareço logo no início da semana. A gente acredita ainda mais que tudo vai dar certo.

E não é maravilhoso sentir isso?

a2

Boa semana para gente, madames! Estou com as baterias recarregadas, o otimismo lá em cima e super empolgada preparando uma programação especial para o melhor mês do ano! Julho tá chegando!!! <3

Categoria: Diário de Madame
Comente pelo facebook
4 comentários
  1. Adriana

    Aff, eu toda! Todo mês eh essa depressão insuportável.

    Beijo!

    Responder
  2. Carla

    Me identifiquei muito com esse texto e era tudo que eu precisava ler hoje.
    Boa semana para nós!! Bjs

    Responder
  3. Lilian Leite

    Eu sou assim também… rsrsrs

    Responder
  4. Gabriela Pichite

    Nossa Martinha, fez a minha descrição, rsrs. E coitados dos nossos “boys’. Grande beijo.

    Responder
Deixe um comentário
* Não será divulgado
Para usar avatar, cadastre-se com seu email em Gravatar.com