post da Martinha Fonseca

Top 5 de Blush

oba!

29 jan 16

Oi madames!

 

Esse vídeo era para ter entrado na terça-feira, vocês lembram? Cheguei a colocar esse post no ar, estava super feliz. Mas alguns problemas de edição passaram sem eu perceber na revisão final que faço antes de publicar (não sei como!), e eu precisei tirar ele do ar, e refazer todinho. Do início!! Queria ter posto no ar antes o vídeo novamente, mas não consegui parar para editar tudo de novo até ontem à noite.

Como vocês sabem, meu computador quebrou e enquanto o meu novo não chega, fico usando o de Samsam, meu irmão. Como eu estava acostumada com macbook, eu demoro o triplo do tempo para conseguir editar no programa do windows. Mas  ok, sem maiores justificativas ou desculpas, só espero que vocês entendam o atraso e curtam o vídeo mesmo hoje, na sexta-feira.

Fiz com carinho!!! <3

Obrigada a quem já se inscreveu no canal! Já somos quase 400 inscritos a mais só em janeiro de 2016! Rumo aos 10k! 


Produtos do Video:

5. Blush Style, MAC
4. Blush Naked Acetinado, Contem 1g
3. Blush Ritual, Laura Mercier
2. Blush Harmony, MAC
1. Bronze Hoola, Benefit

Categoria: Beleza, Video
post da Martinha Fonseca

Vestido longo floral

Pode ser fundamental. Bobo quem pensa que não

28 jan 16

Tem vezes que esperar acontecer não é suficiente. Ainda que seja esperar pelo óbvio, pelo que tinha que ser de qualquer jeito, esperar pelo que estava no script. Porque simplesmente não tem script, não tem “era para ser”, não tem ” mas não era assim sempre?”. Bem, era, mas não é mais;  e aí, esperar definitivamente não é suficiente, e é melhor mesmo você tomar uma providência por contra própria, fazer acontecer ainda que no caminho inverso – de dentro pra fora.

E olha, quando isso acontece, pode acreditar, algo de muito maravilhoso vem junto. O mundo desaba, ou apenas parece trocar o filtro HDR por um valencia ou sépia qualquer, mas isso não importa. Não te atinge. Porque o que te preenche está vindo de dentro e nada atrapalha isso. As cores saem de você, o primeiro passo vem de você. E aí o resto vira resto, o detalhe permanece detalhe.

blume-3

Em dias estranhos, que parecem vazios, um bom vestido longo floral, colorido, feliz, alegre, alto astral – como esse das fotos de hoje, by Blume – tem um papel fundamental. Bobo que pensa que não.

O dia até pode ser como outro qualquer, a sua rotina pode ser igual, os problemas e alegrias também. Mas você se permitiu colorir seu dia, sair de casa com o pé direito, estabelecer, por si só, que a vida não precisa ser black and white. Não sempre. Pode ser laranja também. E amarela. E azul. E rosa. Fluida. Cheia de recortes e geometrias.

Um vestido não é apenas um vestido. Pode ser também, se você quiser, a poesia que estava faltando para fazer com que o seu dia esteja a altura do que você merece. Sem importar os outros, sem importar os problemas, sem importar a chuva, as nuvens ou a fumaça lá fora.

Se eu pudesse dar um conselho hoje, esse seria: Nunca duvide do poder de um vestido longo floral. <3

blume-6
blume-5blume-7 blume-4
blume-8 blume-9 blume-10 blume-11 blume-12

Vestido – Blume (@loveblume) | Pulseira – Mais Bonita | Rasteira – Schutz | Óculos – Rayban

Fotos: Marianna Calmon (@mariannacalmon)

Categoria: Moda
post da Martinha Fonseca

Em busca de abrigo de Jojo Moyes

minha primeira leitura do ano

27 jan 16

Aposto que esse post estava sendo aguardado com ansiedade!! Quem já leu algum livro de Jojo Moyes fica ansiosa pelo próximo, Não tem para onde correr. A autora britânica é mestre em escrever histórias envolventes, com personagens fortes e diálogos incríveis. Tive a minha experiência de estreia com Um mais Um, e agora, para a primeira leitura do ano me joguei, ao longo das minhas férias de início de janeiro, na leitura de Em Busca de Abrigo.

em-busca-de-abrigo-jojo-moyes-3

“A nova edição do romance de estreia da autora vencedora do prêmio RNA com A casa das marés. Na noite da Coroação da Rainha Elizabeth II, em 1953, a comunidade de expatriados de Hong Kong se reúne para celebrar o evento com uma festa. Enquanto os convidados tentam ouvir a cerimônia em um rádio antigo, Joy, uma jovem de 21 anos, se apaixona. Menos de vinte e quatro horas depois da festa, ela já está prometida em noivado ao rapaz, mas só tornará a se encontrar com o noivo um ano depois. Em 1980, um ato de rebeldia faz Kate, aos 18 anos, fugir do Condado de Wexford, na Irlanda, com sua filha ilegítima. Quinze anos mais tarde, Sabine deixa Hackney, o elegante bairro onde mora, em Londres, para visitar os avós que jamais conheceu e descobre que Wexford parece ter parado no tempo. Quando Sabine, sua mãe e sua avó voltam a se encontrar, um segredo de família cuidadosamente guardado é descoberto, bem como algumas verdades importantíssimas: o conflito entre o amor e o dever, as escolhas que as mulheres são obrigadas a fazer e o relacionamento entre mães e filhas”

Coloquei aí em cima um resuminho da história para quem ainda não conhece o livro possa se situar e ir acompanhando o post.

Confesso, logo de cara, que Em Busca de Abrigo não foi um livro de leitura frenética para mim. A história é interessante, o conflito entre as personagens de três gerações da família parece capaz de acontecer em qualquer família, mas algo que é apontado como trunfo no livro me incomodou bastante. A narrativa é sempre narrada em terceira pessoa, mas vai alternando, a cada capítulo, o ponto de vista de cada uma: assim, em um capítulo você está acompanhando os acontecimentos sob o ponto de vista de Sabine, a neta; e no outro, você é transportada a outro período da vida de Kate, a mãe, ou ainda de Joy, a avó. E isso cortou um pouco meu barato: quando eu ia me empolgando, me afeiçoando à personagem, seus conflitos, suas motivações e sua história, PAM!, acaba o capítulo e um novo ponto de partida é introduzido.É claro que ao decorrer da história toda essa trama de pequenos acontecimentos da vida de cada personagem vai fazer sentido e vão se mostrando como partes de uma história só. Mas fiquei confusa.

em-busca-de-abrigo-jojo-moyes-2

Por outro lado, Jojo Moyes parece escrever uma história cheia de generosidade, ao mostrar personagens complexos, com coisas boas e ruins, atitudes boas e outras nem tanto. Gosto de histórias que são construídas com personagens reais, e isso me motivou durante alguns períodos de narrativa mais lenta ao longo do livro.

Outro ponto positivo são os personagens secundários. Adorei todos. São interessantes, e tem histórias bacanas também, fazendo um bom pano de fundo para toda a história acontecer.

Para quem vai se jogar na leitura, aviso que as últimas 150 páginas do livro são as melhores e vale a pena chegar até elas. O final me agradou, embora tenha sentido falta de diálogos mais avassaladores.

De todo modo, ao meu ver, para quem gosta de uma leitura leve e prazerosa, Em Busca de Abrigo atende muito bem – apesar de não ser, como eu disse, um livro de leitura frenética. Quem sabe, foi bom ter sido assim: combinou com o ritmo lento, tranquilo e leve do início do ano, quando estava de férias.

Jojo segue sendo uma autora incrível para mim, e já estou empolgada para mais uma aventura com ela.

Categoria: Livros