post da Martinha Fonseca

Mulheres, cabelos e uma relação que só a gente entende

é ou não é?

12 mar 15

Um das coisas que mais me encantam no mundo feminino é a relação que construímos com os nossos cabelos. Confesso que acho bem sem graça aquela obrigação masculina de ir no salão a cada 15 ou 20 dias apenas para manter o cabelo no lugar. É apenas um “tá grande, hora de cortar”. Nada mais. Sem drama, sem estilo, sem glamour, sem graça. Como pode, né?

Um corte de cabelo nunca é apenas um corte de cabelo para uma mulher. E a ida ao salão (ou aquele momento pessoal e íntimo com a tesoura em casa, para quem é corajosa e corta as próprias madeixas) é um ritual. É importante, é um divisor de águas – tudo pode melhorar dali para frente, tudo pode piorar dali em diante. A gente sabe, como um código feminino acessível somente por nós, que muito se diz sobre uma mulher a partir do seu corte, penteado, cor, estilo de cabelo. Isso não é maravilhoso?

Certa vez eu estava indo de mal a pior num relacionamento antigo. Olho para trás e acho curioso como transformei em realidade, com vontade e consciência, o mito do “vou mudar o cabelo para mudar a vida”. Há quem faça o contrário, claro: mude a vida primeiro para na sequência mudar o cabelo. Eu, por outro lado, fiz o contrário. Pintei o cabelo pela primeira vez e quer saber, me senti o máximo depois daquilo. Era a minha forma de ir contando para mim mesma que seria capaz de fazer diferente, de agir diferente, de ser diferente. Com o cabelo mudado, a auto estima havia mudado e uma nova Marta havia nascido.

Lembro também da experiência que vivi em casa, durante o câncer de minha mãe, e como a perda do cabelo foi devastador para ela e para mim também. E, depois disso, lembro como foi revigorante descobrirmos que existia vida após o trauma; e  como foi ainda mais incrível acompanhar com ela, novamente os cabelos crescerem.  <3

É mesmo especial ser mulher, é mesmo especial sermos tão ligadas ao nosso cabelo. Joãozinho, super longo, tingindo, cacheado, crespo, liso, com babyliss… podemos ser nós mesmas e várias pessoas como num passe de mágica. Podemos ser ora a dramática que chora porque 2cm de pontas foram embora, ora a corajosa que muda a cor ou passa a tesoura, assim, do nada. 5 minutos a mais no banho, e não só o cabelo sai renovado depois daquela ampola incrível e poderosa (alô, Pantene!), mas a alma toda sai diferente. Um novo shampoo na prateleira da farmácia e tcharam!, a vida se enche de novas possibilidades.

Na semana em que comemoramos o Dia Internacional da Mulher, se dê de presente o cuidado com você mesma – o mundo aí fora está cheio de dificuldades para serem combatidas, obstáculos para serem superados, preconceitos para serem desfeitos, que parar só um pouquinho, que seja, para fortalecer a nossa relação com nós mesmas vale muito, muito mesmo.

<3

A Pantene, que está sempre ligada e pesquisando novidades para deixar nossos cabelos mais bonitos e saudáveis – e consequentemente, nossa relação com nós mesmas mais positiva – me convidou para escrever sobre minha relação com meu cabelo. Espero que vocês gostem, madames, e me contem também como anda a história de vocês com as suas madeixas.  Que tal?

corte-de-cabelo-mulheres

Só para descontrair, ilustro o post com essa montagem de 4 diferentes momentos do meu cabelo: 1. médio, quase longo; 2. Super, super longo!; 3. Curtinho, quase no queixo; 4. Atualmente, mais crescidinho. <3

 

beijos! :*

 

Categoria: Beleza
Comente pelo facebook
17 comentários
  1. Paula

    Oi Martinha!!!! Fica linda de todas as formas. Onde você corta seu cabelo???? Bjaoo

    Responder
    • oi paula!!
      eu corto com Day Santtana, lá no Espaço Performance. AMOOOO! Além dele ser um amor, ele corta muito bem e mesmo quando meu cabelo vai crescendo, o corte permanece! é top!!
      beijos!

      Responder
  2. Larissa Guimarães

    Amei o post!!!

    Acho que seu momento capilar mais “lindo” é o de agora! To amando!!!

    Meu cabelo atualmente é grandão e uma vez cortei do tamanho que ta o seu atualemente e amei!! To tomando coragem pra cortar de novo.

    PS: incrivel que quando a gente tem cabelao nao percebe, mas com essas fotos a gente vê o quanto ele pesa no rosto né?

    Beijos

    Responder
    • eu amei ter tido coragem de cortar curtinho! mas eu acho que prefiro também do jeito que tá agora, porque ele tem “bossa” mas também já consigo fazer meu amado babyliss e outros penteados. senti um pouco de falta disso no cabelo curtinho…ele era super ultra mega prático, até demais! hahahah
      ps: sim, cabelo pesa, né???? me assustei também! :*

      Responder
  3. Aline Amaral

    Olá, Martinha! Nossa, que post fofo, adorei o texto! Porééém… eu não sou a pessoa que mais gosta de cortar cabelo e nem a que faz isso com frequência. Sou a pessoa mais apegada a isso. A minha história é engraçada: quando eu era criança eu tinha uma Barbie que vinha com uma tesoura e eu, toda despretensiosa, resolvi testar a tesoura no meu cabelo (cabelo lindo com cachos dourados na ponta!). Depois dessa, o cabeleireiro teve que tosar meu “bêlo”! Desde aí, meu cabelo que era muito fino e não crescia de jeito nenhum!
    Pois bem, eu cresci e finalmente meu cabelo tomou jeito. Fica lindo grandão e adoro! E assim, não tenho coragem de fazer mudanças muito radicais porque ele demora muito para crescer! hahaha
    Beijos.

    Responder
    • hhahahha maldita tesoura da barbie, hein, aline!!!
      mas também não adianta forçar algo que a gente não vai se sentir bem fazendo. melhor deixar o cabelo grandinho, e cuidar para ele ser um grande saudável e lindo!
      meu cabelo não demora muito para crescer, o que é ótimo né? ajuda a ter coragem para mudanças, hihih
      beijos!

      Responder
  4. Priscila Menezes

    Amei o post! Você sempre muito linda.

    Responder
  5. Kadja

    Eu mudo meu cabelo como mudo de roupa hahahhaha ano passado virei o ano ruiva, passei pro loiro, depois preto, e de novembro pra cá to tentando deixar a cor natural, mas o loiro estragou muito, não to conseguindo meu objetivo =/
    Em janeiro cortei 35cm! Agora ta na altura dos ombros, e eu queria ser um tom mais branca pra pintar daquele ruivo meio cobre estilo Marina Ruy Barbosa hauhauaha mas não combina cm meu tom de pele :/
    Ah, em 2013 pintei de um roxo meio avermelhado, ficou show hhauahaua mas não tenho idade mais pra essas coisas adolescentes AHAHHAHAHA

    beijos

    Responder
    • kadja, você é uma camaleoa! hahahaah quantas cores são essas que já passaram por suas madeixas?!!
      perto de você eu sou fichinha hihihihih
      e sim, o loiro sempre estraga mais! cortei o meu também por isso, mas agora já tô pensando nas luzes de novo! ihih
      beijos!

      Responder
      • Kadja

        A primeira vez q pintei foi de preto azulado, eu tinha uns 13 anos.. de lá pra cá não parei mais…
        Aliás, antes dos 13, rolava aquela tinta de papel crepom no banheiro da escola kkkkkkkkkk graças a Deus minha genética capilar (????) é muito boa, nunca houve danos enooormes, só ficou mesmo ressecado com o loiro.. Mas eu cuido bastante, e hidrato frequentemente, e também não uso nenhum tipo de quimica etc…

        Responder
  6. MARIA

    Já passei por todas essas fases também, AMAVA ele curto! Mas agora tô na foto 1 ai, tomando coragem pra cortar na fase 4.
    Eu sempre fazia um drama pra cortar, mas quando comecei a fazer luzes, ele começou a ressecar muito, e sentia necessidade de cortar. Hoje em dia de 3 em 3 meses dou uma cortadinha nas pontas, e meu cabelo ficou muito mais saudável! Ninguém nem percebe que eu cortei, mas o cabelo ganha vida. E não é mentira aquela história de que cresce mais rápido, o meu pelo menos, cresceu e encheu muito!

    PS.: Jamais lembraria de você de cabelo grande

    Responder
    • é, maria! não é mito não! quando eu vou cortando eu sinto que meu cabelo cresce mais. deve ser porque está mais saudável né?
      gostei da dica de cortar bem pouquinho só para se desfazer das pontas.
      o cabeleireiro que não deve gostar disso nÉ? hahaha
      ps: nem eu me lembro mais de cabelo longo kkkkk!

      Responder
      • MARIA

        kkkkkk, aham! Ele quer me matar kkkk

        Responder
  7. Laíse Caldas

    Martinha,
    Meu cabelo é bem parecido com o seu (cor e fio) e desde que me tornei leitora ~assídua~ do blog tenho me inspirado em você.
    Hoje, meu cabelinho está super longo com um resto de luzes que sobrou do último corte e eu estou pensando seriamente em cortar como está o seu na foto 4, curto mas nem tanto. Falta a coragem! Hehehe
    Para ser completamente feliz com o meu cabelo, só preciso aprender a fazer o bendito babyliss!! :)
    Adorei o post!
    Beijos

    Responder
    • oi laíse!!!
      tenho visto seus comentários com frequência aqui no blog, fico feliz que seja uma madame assídua! hihih
      menina, respira fundo e vai! um corte renova!! e por mais que a gente estranhe um pouco no início (sempre rola o trauma do banho, né? hahaha) depois aprende a ver o lado bom do corte. fora que não existe coisa melhor na vida pro cabelo do que um bom corte! hihih
      beijos!

      Responder
  8. Luana Carla

    Olá Martinha!

    Estou a pensar em renova meu cabelo e tenho seu corte atual como referência de tamanho e tom e por isso vim vasculhar seu blog em busca de mais informações e achei mais do que eu esperava! hehehehe

    Atualmente estou com o cabelo muito longo! Tipo quase na bunda… rsrsrs, mas to cansada da mesma aparência… Venho com ele há dois anos e to querendo terminar 2015 com um novo visu.

    Meu cabelo está com a cor natural. Depois de anos pintando de loiro (um tom horrível), deixei a tinta sair toda com o crescimento e jurei que não queria mais pintar e estou assim a 5 anos. Mas como mulher adora mudar, estou querendo corta o Bob long e iluminar as pontas. Todo dia eu penso e repenso. Mas depois de ler coisas tão bacanas resolvi desapegar!!! Até porque o calor aqui no Ceará ta de matar! hahahaha
    Meu único receio é pq tenho progressiva no cabelo e não gosto de misturar química, mas acho que vai rolar!

    O seu corte é o Bob long?

    Beijo

    Responder
Deixe um comentário
* Não será divulgado
Para usar avatar, cadastre-se com seu email em Gravatar.com