post da Martinha Fonseca

Livro de Madame: As obras de Sophie Kinsella

"Fiquei com seu número" & "A lua de mel"

23 jul 14

A pessoa que vos escreve (a.k.a. eu) não teve ter juízo algum. Resolve estrear uma nova tag no blog e já de cara traz dois livros para resenhar em um post só. Pode isso, Arnaldo?

Bem, isso não é mesmo uma das coisas mais inteligentes. Mas como li os dois livros em um período relativamente curto (teve “A Culpa é das Estrela entre um e outro, mas esse eu não vou resenhar porque vocês já devem estar cansadas de saber, né?) e os dois foram escritos pela mesma autora, me pareceu lógico – embora mais trabalhoso – fazer um post 2 em 1. Espero que não me julguem mal pela escolha e nem pela resenha em si, tá? Lembrem-se que estou entrando nessa área agora, e mesmo sendo formada em jornalismo, resenhas de livros são complexas. Por aqui, apenas uma dica de “livro de madame”, nossa nova tag (yey!) para compartilhar minha experiência com o mundo da leitura. Porque, né, coisa boa nessa vida é ler.

livros1

Sophie Kinsella é uma autora britânica e foi ela que me apresentou Becky Bloom por quem sou apaixonada – eu não li “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom”, confesso, mas gargalho até hoje com o filme quando passa no Telecine; e eu sei que livros e filmes dos livros nunca são a mesma coisa, mas a referência foi boa e confesso que foi por isso que comprei meu primeiro livro dela, o “Fiquei com seu número”. Vinha de uma sequência de livros de moda, e queria um livro bacaninha, leve e engraçado para me distrair. Acertei em cheio!!! “Fiquei com seu número” é simplesmente genial.

O livro conta a história de Poppy Wyatt, que está noiva do bonitão e bem-sucedido Magnus Tavish. Daí que justamente na sua festa de despedida de solteira duas “tragédias” acontecem: Poppy perde o tradicional anel de noivado que ganhou de Magnus e que estava na família Tavish por anos e, para piorar tudo, perde também seu celular. E é aí que a história do “Fiquei com seu número” acontece: por sorte, ela acha um celular abandonado no lixo do hotel onde ocorreu a despedida de solteira e como a própria Poppy diz, “achado não é roubado”. Mais para frente na história, a gente descobre que o tal celular é do executivo Sam Roxton e a história fofa, cheia de situações engraçadas, começa a se desenrolar.

O que eu mais gosto desse tipo de livro é que mesmo imaginando desde a primeira página como vai ser o final, eu não deixo de me divertir e de me deliciar com a leitura, sabe? Sophie (sim, sou íntima) tem uma linguagem incrível, desenvolve as histórias com um ritmo muito bacana e os diálogos são incríveis. Poppy é apaixonante. Fico pensando que mesmo que conseguisse pensar numa história tão incrível, jamais conseguiria transformá-la em um livro, com diálogos, personagens e suas personalidades. E é isso que me prende a um autor: a capacidade dele de fazer algo que eu não conseguiria, me surpreender com algo que eu já sabia que iria acontecer. Ai, amo romances água com açúcar bem escritos.

Na minha escala de madame, de 0 a 5, “Fiquei com seu número” recebe 5! Me diverti, dei risada, fiquei ansiosa para o próximo capítulo, completamente desesperada quando percebi que estava chegando ao fim, e completamente órfã quando de fato cheguei ao fim.

livros2

Daí, empolgada pela primeira leitura, segui com “A lua de mel”: Lottie acha que está pronta para subir ao altar, mas parece que seu namorado, Richard, não se deu conta disso. Decepcionada, ela dá um basta! É quando recebe uma ligação de Ben, uma antiga paixão, lembrando-a da promessa que fizeram no passado de se casarem se ambos ainda estivessem solteiros aos 30 anos. Mas nem todos ficam animados com essa situação no mínimo inusitada – é o caso de Fliss, a irmã mais velha de Lottie e Lorcan, amigo de Ben.  Dispostos a abrir os olhos do casal, Fliss e Lorcan embarcam para a ilha de Ikonos, onde farão de tudo para sabotar a Lua de Mel.

É mais ou menos assim (eu encurtei um pouquinho, hehehe) que o próprio livro se resume. Li, achei interessante e empolgada com a leitura anterior, comprei.

Impossível não comparar um livro com o outro, e Fiquei com seu número é infinitamente melhor. É óbvio que A Lua de Mel é sim um bom livro, e já no início eu dei umas belas gargalhadas quando a própria Lottie resolveu pedir Richard em casamento (isso não é exatamente um spolier tá? Acontece nas 10 primeiras páginas do livro…). ps: Nessa hora, o boy, que estava do meu lado surpreso com minha reação, me perguntou qual era a história do livro…e como eu estava no início do livro, só tinha essa parte para contar; e por aí vocês podem imaginar o tamanho dos olhos de Daniel, arregalados para mim, ao me ouvir relatando a cena. Acho que ele deve estar com medo até hoje de eu pedir ele em casamento…hahahaha #fiquecalmodan #ésóumlivro 

Minha mini decepção com A Lua de Mel se dá pelo menos motivo que me fez curtir o livro: a história acontece narrada vezes pela própria Lottie, vezes pela irmã dela, Fliss. E o problema começou quando eu percebi que gostava mais da história de Fliss com Lorcan, do que do triângulo Lottie-Ben-Richard. Pode isso, Arnaldo?

É preciso pontuar que os diálogos bacanas e inteligentes, e a história bem desenvolvida que me fizeram me apaixonar pelos livros de Sophie continuam ali. O livro é bom, tá? Mas é que por vários momentos eu gostaria de saber mais da vida de Fliss, recém-separada, meio amargurada, lutando para manter o humor e criando um filho de 7 anos que teve com um ex marido totalmente dispensável (aff, odeio ele!). Me identifiquei com essa história mais do que com o casamento repentino de Lottie com um amor antigo….me pareceu um tanto absurdo demais, sabe? E olha que você achar um celular no lixo e ficar com ele para você, conversando com o dono do celular e trocando emails com ele, também não é nada muito comum. Mas é que, ainda assim, casar com um amor de infância não me convenceu…eu não embarquei tanto na história como no livro anterior.

livros3

Mas olha, eu curti os dois livros. Eu ainda estou numa fase “quero uma leitura leve” e já engatei em outro livro do qual falo em breve por aqui. De todo modo, para quem ainda não leu nenhum dos dois, eu recomendo sim. Ambos. Embora, se for para escolher, o Fiquei com seu Número, para mim, é bem melhor.

E vocês, madames, já leram esse ou outros livros de Sophie Kinsella? O que acharam?

E o que acharam do meu post? Contem-me tudo, não me escondam nada! ;)

 

 

Categoria: Livros
Comente pelo facebook
18 comentários
  1. Thainá

    Eu tbm adoro os livros dela. Li Becky Bloom depois de ver o filme, e acho que vale a pena mesmo já conhecendo a história. Na verdade, o filme mistura o primeiro e o segundo livro, e os dois são muito divertidos! Eu gargalhava sozinha, às vezes precisava parar de ler por sentir vergonha alheia dela e até chorei (e me achei ridícula por isso Rs). Aí um dia estava buscando um livro leve para ler no avião e acabei comprando Lembra de Mim, que também gostei muito. O início tem uma parte um pouco monótona, mas como eu estava no avião, deu tempo de chegar até a parte boa e não querer parar mais. Gosto muito do estilo e vou ver se compro um desses :)

    Responder
    • Thainá!!! menina, eu sou super assim. levo o livro para ler na fila de banco, do SAC ou qualquer outra coisa burocrática na rua, começo a gargalhar e tem uma hora que tenho que parar de ler para as pessoas não me acharem uma louca!!! hahahahaha super me identifiquei com seu comentário!!
      vou ver outros títulos de Sophie, ela realmente escreve muito bem! beijos!

      Responder
  2. Bianca

    Amo os livros da Sophie Kinsella! Já li Fiquei com o seu número e agora estou louca pra ler A lua de mel.
    O livro dela que eu mais gosto é O segredo de Emma Corrigan, acho que já li umas 3 vezes hahah
    Beijos :*

    Responder
    • Opa, já ganhei duas indicações de outros títulos de Sophie para ler! Uma indicação sua, e outra indicação no comentário acima! adorei!
      e amo gente que ler livro repetido…é assim comigo com Orgulho e Preconceito. O filme já vi umas 10 vezes, e o livro já li 3! hahaha obcecada! beijos!

      Responder
      • Neusa Tavares

        Menina de vinte é o livro quase perfeito.

        Responder
        • Neusa Tavares

          Já li “o segredo de Emma corrigan”,”Menina de vinte”, ” Louca para casar”, “A lua de mel”

          mas “fiquei com seu número” é o meu favorito

          Responder
  3. Flora Flores

    Ótima essa ideia da tag, Martinha! Eu gosto muito do seu blog porque você nos surpreende com inciativas interessantes e inteligentes como essa! Eu entro aqui porque sei que terá um bom conteúdo textual e não apenas imagens! Parabéns!

    Responder
  4. MILENA ARAUJO

    OLÁ MARTINHA!!
    FAZ ALGUMAS SEMANAS QUE A ACOMPANHO O AM, E AMEI ESSE POST COM INDICAÇÃO DE LEITURA.
    AMOOO DEMAIS… VOU SEGUIR SUA INDICAÇÃO.
    ACABEI DE LER “DANÇANDO EM CACOS DE VIDRO DO AUTOR KA. HANCOCK (EDITORA ARQUEIRO”), NÃO É NENHUMA LEITURA LEVE, MAS VALE MUITO À PENA (GARANTO!!) TRATA-SE DE UMA LEITURA PROFUNDA E MUITO EMOCIONANTE (CHOREI LITROS) E FIQUEI MUITO SAUDOSA QUANDO TERMINEI…
    PARABÉNS PELOS POST ALEGRES E DE MUITO BOM GOSTO…
    BJUS, E MAIS E MAIS SUCESSO!! PARABÉNS PELO NOVO FORMATO!!

    PS: POR ONDE ANDAM AS PROMOÇÕES DE MADAME???!! RSRSRS

    Responder
  5. Fernanda

    Amei essa nova tag.. Sou apaixonada por livros! Não deixe de ler o “Extraordinário” não tem nada a ver com o que você indicou mas em uma linguagem simples nos faz refletir sobre a importância e consequencia dos nossos atos de hoje em dia. Me emocionei com o livro..é daqueles que nos faz querer ser melhor com o próximo sem ter porque sabe.. beijos

    Responder
  6. Michelle

    Me empresta? Hihihihi bjoooooo

    Responder
  7. Denne Pascoal

    Oi Marta!!! Adorei sua dica sobre o livro. Li em um único dia, emendando com a madrugada para não perder nadinha.. ( gargalhei horrores e super me apaixonei por Sam e me identifiquei bastante com Pop pela história e pela profissão belíssima de fisio, assim como eu. Bjos e sou sua fã.

    Responder
  8. Ticiana Araujo

    Obaaaaaaaaaaaaaaaaaa
    Livros! <3 <3 <3

    Adoro essa leitura água com açúcar tbm!
    Já tenho (mas troquei o lugar dele na fila! rss) A Lua de Mel, então ainda não li! Mas amei a história do "Fiquei com seu número" (Alô Saraiva, quarta-feira tô aí!)

    Beijos, Madame!
    PS: Tô lendo "A lista de Brett" lindo bacana! Vale a pena!

    Responder
    • tici, também estou lendo a lista de brett! dei uma pausa essa semana, mas ainda hoje retomo! :*

      Responder
  9. Mayne

    Tava procurando um livro nesse estilo água com açúcar e ler o post me despertou o interesse. Comecei a ler hoje mesmo e já to amando! Li os 5 primeiros capítulos de uma vez, a leitura é muito leve e divertida. Só é difícil acompanhar tantas notas de rodapé! A minha sorte é que to na versão digital, por um pequeno problema geográfico de não estar no Brasil hahaha! ;) Já recomendo seguir sua recomendação pra quem estiver a procura de um livro.
    Beijo! Amei o novo espaço!

    Responder
    • Oba, Mayne! que bom que gostou dessa sessão! assim que for concluindo a leitura de outros livros, vou compartilhando aqui!
      adoro trocar figurinhas com vocês sobre livros também!! beijocas!

      Responder
      • Mayne

        Devorei o livro!!! Hahaha estou órfã e querendo ler mais da Poppy! ;)

        Responder
  10. Samilar

    Oi Martha! Eu acabei de ler o livro fiquei com seu número (que eu ganhei de presente de uma amiga), e simplesmente me apaixonei pelo livro, é fantástico, a Poppy é uma pessoa apaixonante e o Sam é um cara incrível. Esse livro é com certeza um dos meus favoritos (esta no topo 3, como diz minha amiga rsrs).
    Bom, adorei o seu post, e sem dúvidas procurarei “A Lua de Mel”para ler.
    Adorei seu blog. Beijos

    Responder
  11. GISLENE ALVES

    Amei esse Livro..
    E quero que me indique outros tão bom quanto.

    Obrigado!!

    Responder
Deixe um comentário
* Não será divulgado
Para usar avatar, cadastre-se com seu email em Gravatar.com