post da Martinha Fonseca

Produto de Madame: Capital SoleilBB Aera-mousse, Vichy

27 nov 13

Madames, bom dia!

E aí, curtiram o vídeo ontem? O título ficou “coque para o ballet”, mas nem precisa usar só no ballet, hein, minha gente? Coque é bonito em qualquer ocasião, e o que eu ensinei ontem no vídeo, por exemplo, fica bacana em um almoço, uma ida à praia, um coquetel de loja (desses que eu convido vocês para irem, sabeeee? pois é! fica dica!hihihh).

Bem, passado um dia inteirinho na cama ontem por conta de uma virose, olha eu de volta, me sentindo um pouquinho melhor, oba! Para o post de hoje, um dos produtinhos que conheci semana passada na coletiva de imprensa da L’oreal. A marca Vichy (para quem ainda não sabe, se pronuncia “vixí”) faz parte do grupo e o produtinho que venho testando e que hoje compartilho minha opinião é justamente dessa marca.

Como falei no título, o nome do produto é um tanto longo: Capital Soleil BB Aero-mousse, e confesso que, apesar da empolgação da equipe da L’oreal no dia da coletiva, esse foi o produto que menos me chamou atenção na hora da apresentação. Foi só com tempo, testando em casa, que eu acabei entrando para o grupo das empolgadas! hihihih

E eu explico o porquê, claro!

Seguinte: o produto, como um bom BB cream, oferece uma combinação de ações na pele – matifica, suaviza, unifica o tom e as irregularidades da pele e ilumina. Além disso, segundo o release, garante proteção UVA (que são os raios que causam envelhecimento e manchas na pele) e UVB (que são os raios que provocam ardor e queimaduras). Muito importante isso! Mas é tanta função que só testando mesmo para saber se funciona. E sendo assim, pelo bem da comunidade madamística que cerca esse blog, lá fui eu testar.

Como acontece com todos os produtos BB Cream de uma forma geral, a promessa é que ele substitua o primer e a base; então, gosto muito de usar produtos dessa categoria em ocasiões em que não quero sair de rosto “nú”, mas também não quero aparentar estar maquiada. Ou seja: normalmente uso BB Creams para ir à academia ou à praia.

Daí que com outros produtos que já testei (com exceção do bb cream da Smashbox, que eu realmente amo) eu tinha a sensação de que o produto escorria pelo rosto com o suor, e isso não era nada legal. O primeiro ponto positivo desse BB Cream da Vichy foi, então, ele durar muito mais na pele, sem sair sujando tudo por aí.

Outro ponto bacana é o fato de ele ser em mousse. Ao contrário da experiência que citei aqui com o produto da Victoria’s Secret (eu sei que ele tem uma função completamente diferente, de bronzear a pele, mas era em mousse também e melava tudo!!!), a textura em mousse desse BB Cream tem uma absorção realmente muito rápida, conforme ele promete fazer. Isso é mega importante, ajuda na hora de aplicar e na duração na pele também. Ponto para a Vichy!

Na pele em si, o efeito é esse aí da foto acima, com o antes e depois da aplicação do produto. Não é nenhuma super-ultra-mega cobertura, até porque não é essa a sua função. É uma cobertura leve, bem próxima da textura de uma base, o efeito de matificar e iluminar a pele existem (por mais contraditório que isso possa parecer), e eu gostei que ele deu uma suavizada na olheira e disfarçou os sinaiszinhos que tenho na região do nariz.

Segundo o release, ele tem o preço sugerido de R$69,90. Aqui em Salvador, vi na Drogasil, que me parece a farmácia mais completa na oferta de maquiagem e dermocosméticos por aqui.

Nota final na escala de madame que vai de 0 a 5? 5! Continuarei usando até o frasquinho acabar, e devo comprar outro em seguida.

Categoria: Sem categoria