post da Martinha Fonseca

B-day – parte III: um novo mundo para ser feliz!

31 jul 13

Aí do outro lado da telinha (me refiro à tela do computador; mas se um dia for a tela da tv, também tá valendo né? #sonhosdemadame), é fato, vocês sabem de muita coisa da minha vida. Vamos combinar, a graça de um blog é mesmo essa: é a identificação que a gente tem umas com as outras por partilharmos gostos em comum, más experiências com marcas, ótimos achados em lojas de departamento…por partilhamos a mesma dificuldade na hora de se vestir, a mesma alegria ao encontrar uma solução.

Dessa lado daí vocês acabam sabendo muitão da minha vida, e juro, eu não me importo; como disse, acho que é a parte boa do blog. Mas é claro que eu, Martinha, pessoa físicae não a parte blogueira, minha pessoa jurídica tenho uma vida recheada de outras coisas aqui, do lado de cá. Coisas da vida pessoal mesmo, e que nem sempre é feita só de glamour, looks do dia, novas compras, e novos presentes de marcas que chegam por correio.

—-

Vocês já devem saber que perdi minha mãe, né? No final do ano farão 4 anos sem minha “mami” por aqui, e olha…como o mundo mudou desde que ela se foi! Olho pra trás, e não consigo dar conta de tanto que o mundo se refez na minha cabeça. O que era certo, não é mais; o que era absoluto, não é mais. O que eu não tolerava, agora olho com outros olhos…o que eu deixava pra lá, agora não deixo mais.

Ter feito 25 anos no último domingo foi um momento que levarei para minha vida sempre. Sou leonina, por natureza amo meu aniversário e não me lembro de ter passado uma única vez sem comemorar. Mas esses 25 anos foram mais do que uma comemoração leonina. Foi o meu grito de felicidade comigo mesma…porque, aos 25, já posso olhar para trás e ter orgulho da minha história. Talvez vocês não tenham conseguido ver uma diferença tão grande assim em mim (nossa relação é bem íntima, mas certas coisas podem passar despercebidas por vocês), mas quem me conhece sabe: eu mudei, mudei muito, muito mesmo. E posso dizer sem falsa modéstia? Mudei para melhor. E como estou feliz com os meus 25!

Começo agora uma nova fase da minha vida. Tive que amadurecer muito nos últimos anos, enfrentar dificuldades, aprender a me defender de mim mesma, dos meus próprios defeitos, da maldade do mundo (como existe gente ruim no mundo, né? kuen…), do julgamento alheio. É difícil, muito difícil entender o mundo sem uma mãe que me protegia de tudo – e protegia até demais! Mas eu consegui, sobrevivi dos 21 aos 25 sem ela, sobreviverei ainda mais. Só para ela, onde quer que eu esteja, ter ainda mais orgulho de mim. Da mulher que me tornei, na amiga que consegui ser para as pessoas que me estenderam a mão, para a filha, irmã, sobrinha, neta que passei a ser.

Olha, meu coração é puro agradecimento. Pura felicidade. Pura euforia! É bom demais aprender que os dias ruins passam, que alegria vem, e que, apesar de toda a maldade do mundo, existe muita gente boa ainda nesse mundo. É muito bom aprender que mesmo com um buraquinho aberto pra sempre no meu coração pela ausência da minha mãe, a vida é mesmo muito boa, e ser feliz vale à pena. MUITO!

Por isso mesmo, o post de hojetodo sentimental, né? mas a essa altura vocês já sabem que eu sou assim de tempos em temposvem ilustrado não com o meu look do dia, mas com o look do dia das minhas convidadas, que dividiram comigo a alegria que é celebrar meu aniversário, um aniversário que foi um divisor de águas pra mim.

Todas estão aqui por um motivo especial – embora nem todas as pessoas especiais da minha vida estejam aqui. Todas das fotos abaixo são especiais ou porque são amigas de longa data, ou porque se tornaram, do nada, uma presença imprescindível na minha vida. Tem quem seja amiga recente, que tenha o astral bom e que eu adoro assim, fácil, fácil, sem motivo algum a mais pra isso. Há amiga que eu descobri na relação mais improvável, e que, veja só, eu amo muito muito muito e quero ter sempre pertinho. Há minhas amigas que são, também, família (sis e prima, :*). Tem amiga que sentou comigo no chão para cortar bigodinhos, amiga que me ajudou a deixar minha casa nos trinques para o graaaande diaaaa!

Resumindo, o look do dia das minhas amigas lindas (olha como elas são madames!! tem hi-lo no look de todo mundo!). Eu nem sou de fazer esse tipo de post, meio que “colunismo social”, mas dessa vez quis variar; só para eu registrar que, por vocês também, meu dia foi lindo. Obrigada!

  Como o número de looks fotografados foi ímpar, acabei fazendo uma foto sozinha, ao final, de Michelle. Foi ela que fotografou o look de todo mundo, pegou as referências das peças, me mandou tudo organizadinho por email. Tinha que dar o crédito, né? Fofa demais, amiga pra vida toda, animada num graaaaaau…te amo, Mi!

Categoria: Sem categoria