post da Martinha Fonseca

Nova tag no Armário, Saúde de Madame: Onde encontrar coragem?

17 set 12

Madames!

Segunda-feira é o dia oficial de começar a dieta. Toda promessa de nova tentativa começa nesse dia da semana e eu não poderia perder a oportunidade desta segunda-feira para estrear uma nova tag aqui no blog: Saúde de Madame.

Muitas de vocês reparam na minha recente diminuição de peso. De fevereiro para cá, foram algo em torno de 6kg perdidos e, principalmente quando o assunto é perder porcentagem de gordura, a batalha continua e ainda tenho mais uns quilinhos a perder (mulher sempre emagrece com mais dificuldade, não é?). Em abril, eu ensaiei começar a escrever sobre saúde e bem estar aqui no blog, nesse post aqui, em que falei das nutricionistas que me acompanham na minha nova relação com a comida. Mas depois acabei não me organizando e não levei  assunto adiante. #kuen

Mas essa é a hora de fazer tudo diferente e o Armário de Madame agora terá também um espacinho dedicado à nossa saúde e bem estar – e todas as dúvidas, frustações e sucessos que a gente tem quando o assunto é esse.

No fim de agosto, já me organizando para colocar o tag Saúde de Madame no ar, eu fiz uma pergunta lá no facebook do blog (já curtiu?sobre dúvidas de vocês, leitoras, na área de exercícios, saúde, tratamentos estéticos, dietas, etc. Várias madames interagiram e responderam à pergunta. Mas teve uma madame que falou assim: “Incentivo para praticar exercícios. Sei que é necessário e tudo mais, mas onde encontrar coragem…”.

Pois é, onde encontrar coragem? Por onde começar? O que fazer? Onde fazer? Que horas fazer?

Toda mudança requer esforço, mas todo mundo aqui é humano e sabe que níveis elevados de disciplina são raros de aparecer em alguém, e até a gente sair da inércia de não fazer nada é um looooongo caminho a ser percorrido. Mas quando a gente tem companhia, tudo fica mais fácil.

Assim, a minha idéia com essa tag é irmos juntas nessa história, incentivarmos umas as outras e, assim, diminuirmos os riscos de termos mais uma tentativa que não deu certo. Poucas coisas nessa vida são tão chatas quanto essa sensação de frustração. Mas ó: nem tudo está perdido.

Eu mesma já me frustrei várias vezes nessa minha vida de “semi-gordinha” (sabe aquela criança que não é gorrrrda, mas também não é magrinha? EU!). Via minhas amigas amando ir para academia, revistas endeusando o Pilates ou nutricionistas recomendando natação, e confesso que ficava confusa. Mais do que confusa até: eu ficava sem saco.

Por que será que todo mundo ama aquilo e eu não?

O fato é que eu sou chata. Enjoada para comer, preguiçosa e chatinha com exercícios (olha eu revelando meus monstros…). Em determinado momento na vida, eu sempre enjôo de alguma coisa. E quando não tem a quem culpar, eu culpo a distância, o trânsito, as pessoas, a cor da parede da academia se preciso for (!!!).

E aí o ciclo volta a girar: eu paro de me exercitar, fico frustrada, como mais, engordo, me frusto, engordo mais um pouco (é possível?!), e quando encho o saco de novo, lá vou eu procurar por onde começar. Mas….por onde começar? Onde encontrar coragem para sair da inércia?

Acho que o primeiro passo é se conhecer. Eu, por exemplo: já entendi que sou chatinha e já me aceitei assim. Então, no meu caso, aquela idéia de “faço pilates há mil anos” ou “natação é minha vida!” simplesmente não funciona. Funciono na base de exercícios por temporada. Eu amei fazer pilates, mas fiquei lá por 5 meses e saí. Acho natação incrível, mas não gosto da idéia de meu cabelo em contato com cloro, e nem comecei. Não gosto daquele clima de academia com mulheres saradas malhando de macacão branco, mas adoro os resultados de malhar e, por isso, de temporada em temporada, eu sempre acabo voltando – afinal, não dá para viver bem com a sua bunda ficando mole. #prontofalei

Segundo passo, pare de mentir para si mesma. Tem muita gordinha de bem com a vida por aí, mas eu nunca fui dessas. E toda vez que eu vestia uma roupa e não cabia, ou eu xingava os deuses como se eles tivessem a culpa por eu ter comido tudo aquilo no aniversário de criança no último sábado; ou eu dizia, “ah, deixa essa calça pra lá…nem estou tão gordinha assim. e o que tem de mais se eu tiver?”. Só que, no fundo, no fundo, eu me odiava e queria ser diferente. Queria estar de bem comigo, com meu corpo.

Terceiro passo, pare de querer fórmulas prontas. Ninguém vai emagrecer você por você – e se for necessário, repita essa frase milhões de vezes até você entender, de uma vez por todas, que não tem nada demais comer um docinho aqui ou acolá, mas, se você exagera hoje, amanhã e depois,  a balança pesa e a calça aperta. Matemátia simples. [Mais comida] + [Menos exercício] = calça apertada (e saúde comprometida). Entendeu ou quer que eu desenhe? {hahahah, quase uma capitã nascimento…}

Mas sem pânico, ok?

Vamos juntas nessa caminhada? Vamos juntas ver que comer bem e se exercitar não é nenhum bicho de sete cabeças?

A tag “Saúde de Madame” está só começando e, aos pouquinhos, vocês irão ver os assuntos e os formatos que preparei para compartilhar com vocês. Um pouquinho de diário virtual narrando minhas experiências, misturado com entrevistas, exercícios, dicas, bate-papos.

Para vocês, só peço uma coisinha: vamos interagir, certo? Se tiverem experiências para contar, se quiserem sugerir um assunto, se não gostarem de algo que eu postei, se quiserem tirar dúvidas…sintam-se à vontade! Instagram, twitter, facebook, comentários e emails do Armário de Madame estão de portas abertas para vocês.

Esse assunto em especial só fará sentido de vocês gostarem, curtirem e interagirem comigo. Combinado?

Categoria: Sem categoria
Comente pelo facebook
51 comentários
  1. Camila Salles

    Adorei a nova tag! De fevereiro pra cá, emagreci 13kg, só tomando vergonha, melhorando a alimentação e na academia! Muito bom voltar a caber nas roupas antigas… (L) rs
    Beijos,
    Mila

    Responder
  2. Juliane

    Muito interessante pois estou num drama: faço tudo certo, como certo, corro pra caramba 3x por semana, e ainda faço musculação 3x por semana, e a dita da balança não ajuda. Tenho acompanhamento com nutricionista, tomo mil litros de água por dia, e nada de ficar “sarada” como dizem…….tem horas que desanima! Mas, sem luta e determinação e paciência, a coisa não funciona! Estarei acompanhando de perto esta parte importante do blog! Xá comigo!

    Responder
    • Juliane,

      o caminho é esse mesmo! mas converse com sua nutricionista e a pessoa que te acompanha na musculação para vocês apurarem juntos o que está faltando para ajustar a perda de peso! e nada de desânimo mesmo, força que o resultado pode tardar, mas sempre vem!! bjocaaas

      Responder
  3. Natalia

    Adorei martinha! Sempre fui magra então quando reclamo de gordura ngn entende e ficam ate sem saco mas só a gente sabe quando as coisas não estão certas com o nosso corpo né! To louca pra achar um esporte pra chamar de meu, não consigo nem ficar 3 meses numa mesma atividade. Vou experimentar Boxe hoje pela primeira vez, depois eu conto como foi =)

    Responder
    • Nati!

      ôooo, você é tão linda!! mas é isso mesmo: tem coisa que só a gente percebe na gente e no fundo, no fundo é a nossa opinião que importa!
      depois me conta como foi com o boxe. eu não tive sorte…com meus desmaios sempre frequentes, não consigo fazer atividades que eu tenha que mexer muito a cabeça, subir e levantar…bjocas!

      Responder
  4. Mariana

    Ai, também preciso dessa coragem. Até faço academia, mas o difícil mesmo é parar de comer besteiras (MUITAS) no fds! :( E é claro que se come besteira a academia não vai fazer muito efeito, né?

    Responder
    • Mariana,

      pelo menos você já reconheceu que se esforçar para malhar e depois comer besteiras não dá resultados! já é um início! jihihihihii mas vamos conversando aqui sobre alimentação também, quem sabe a gente não se ajude nessa! bjocas

      Responder
  5. Sarah

    Ideeem as meninas ai em cima, preciso de coragem tbm viu,procuro comer pouco e tal..mas oq pega mesmo são as besteiras, e ficar “beliscando” uma coisinha aqui outra ali, ai os três quilinhos perdidos se transformam em 3 kg ganhos nos outro mês ai desanima mesmo. Mas você Martinha agr irá postar coisas massa aqui no blog para ajudar todas nós madames leitoras.E vamos arrasar meninas que o verão esta ai ;) rs

    Responder
    • Sarah!

      a minha intenção é essa mesmo, vou me esforça para conseguir trazer boas idéias, conversas e informações para deixar todo mundo feliz com o corpo até (e depois) do verão 2013! bjsss

      Responder
  6. Lela

    Sou chata como vc, Martinha, e já que vc sugeriu que interagíssemos, vou contar a minha história, posso??
    #sentaquelávemahistória
    Ao contrário de vc, que sempre ficou no meio termo entre gordinha e magrela, eu sempre fui gordinha meeesmo (sabe aquela criança que passou a infância inteira tendo as bochechas sendo apertadas pelas Felícias da vida?? Pois, é, sou eu).
    Na adolescencia eu emagreci um pouco, mas o meu normal sempre foi acima do peso… há uns 4 anos (aos 21 anos) eu resolvi olhar mais pra minha saúde. Tb ñ tenho saco pra academia, então eu comecei a fazer caminhadas e melhorei a minha alimentação e uma coisa que eu percebi que acontecia demais cmg era “autosabotagem”… eu até fazia uma alimentação balanceada e tal, mas td dia eu abria uma excessão, sabe? Era um brigadeiro hj, uma empadinha amanhã, uma cocadinha depois de amanhã e por aí eu ia sem emagrecer e (fingindo) ñ saber o por quê!! Então eu resolvi anotar (como um diário mesmo) tuuuudo que eu comia td santo dia! Foi a partir daí que eu consegui enxergar onde eu errava e então corrigi! Resultado: emagreci 15 kg em 4 meses sem sofrer (juro, palavra de preguiçosa!).
    Mãããs cm nem tudo são flores, a vida de faculdade/trabalho/cursos fez com que eu abandonasse a minha rotina lindinha agora estou aqui, 4 anos depois, formada com meus 15 kg de volta :(

    [escrevi uma bíblia, mas é pq esse post de hj etm tudo a ver cmg pq hj mesmo eu já estou voltando às minhas caminhadas =D]

    Bjs!!!

    Responder
    • Lela,

      as vezes manter é mais difícil que perder. conseguir se dar o direito de escapar, mas escapar com equilíbrio é bem dificil. mas ó, você já sabe que não impossível estar no seu corpo, do jeito que você gosta. você já conseguiu uma vez, vai conseguir de novo. agora é só trabalhar a ansiedade para manter o resultado! bjsss

      Responder
  7. Aline Amaral

    Marta,
    Esse ano eu também tomei um pouco de vergonha na cara e comecei a me exercitar. Há um tempo sem fazer nenhuma atividade física, comecei com a Hatha Yoga e com dança uma vez por semana.
    Depois de eu ouvir várias vezes minha mãe falar que meu corpo era mais bonito, meu bumbum era mais durinho e redondinho, resolvi tomar jeito. Eu também não sou muito fã de academia e por isso resolvi me exercitar sozinha, em casa, vendo vídeos no Youtube (como esses: http://www.youtube.com/watch?v=Z_SP2ID3zjA&feature=relmfu e http://www.youtube.com/watch?v=4U5kXK82H9I). Já que não é nada muito pesado, eu não corro o risco de danificar minha coluna e tampouco fazer errado. Comecei o meu circuito na semana passada. E olha, dá resultado mesmo, minhas pernas estão mais durinhas e torneadas.
    Além disso, acho válido falar que a caminhada é muito importante (acho que todas nós sabemos disso). Eu moro a alguns minutos da empresa que estagio, por isso, vou andando. É bem melhor e até dá aquela sensação de saúde.
    O que me move é olhar fotos no Pinterest (parece até mentira, mas não) como essa http://pinterest.com/pin/213921051020803046/ e saber que posso me inspirar sem ficar com raiva de estar flácida. Que de alguma forma posso tomar como base para ter uma vida mais saudável.
    Depois da parte dos exercícios físicos, resolvi dar um jeito na alimentação. Como ainda não fui a uma nutricionista, parti do princípio, o mais fácil, que é não comer o doce pelo doce ou a gordura pela gordura. O que quero dizer é que estou num trabalho de reeducação comigo mesma de não comer besteira só por falta de opção. Ao invés de comer o lanche que tem perto de casa porque deu vontade, me seguro e como aquele meu preferido, que esse sim vale a pena comer. O mesmo vai para os doces. Já que eu gosto de doce, pra quê comer aquela torta que “boazinha”. Estarei ingerindo gordura e tudo o mais que não presta sem valer a pena. Também dou uma segurada e só como aquela minha predileta, mediante ao esforço que fiz para receber aquela recompensa de mim mesma. E o mesmo vale para os alimentos saudáveis, como verdura e legumes. Penso em como o meu cabelo poderia estar brilhando se eu comesse mais cenoura, e como a minha pele poderia estar mais viçosa. Enquanto eu como cenourinhas, imagino-me comendo algo bem gostoso.
    Já que falei em pele e cabelo, mudei a rotina do banho. Tirei o banho quente da minha vida depois desse inverno e agora só tomo banho frio. Dá mais disposição, mais energia e o cabelo fica num brilho só. Até acorda mais bonito no outro dia.
    Ufa… acho que deu para contribuir com o Armário por hoje! Haha

    Assim que eu tiver mais resultados, volto a escrever.

    Beijos, Aline (Vitória-ES).

    Responder
    • Aline!!
      poxaaaa, que massa seu comentário! adorei a forma que você encontrou de se incentivar! mesmo mesmo!
      descobrir o que funciona com a gente é essencial! espero que você continue nesse processo de mudança e que a gente compartilhe boas dicas por aqui! bjosss

      Responder
  8. Monique

    Uai, ia fazer um post hoje no blog exatamente sobre isso, pra ver se tornar o assunto público me faria ter mais ânimo pra me exercitar. Mas aí fiquei com preguiça e pensei: ah, se eu fizer vou ter que levar esse negócio a sério! Mas quem sabe não é uma boa, né? Não é um estímulo a mais? Sei lá, engordei desde que vim morar em SP e não consigo parar de comer loucamente e, apesar de matriculada pelos próximos cinco meses, mal frequento a academia :(

    Responder
    • monique!

      sem dúvida, escrever sobre isso ajuda a manter a disciplina!
      você poderia tentar!! assim se policia para conseguir manter uma rotina saudável na nova vida aí em sampa! bjocas

      Responder
  9. Laíse

    Ótimo post!
    Me falta coragem para fazer exercícios físicos, mas né, vamos nessa! :)

    Responder
  10. Érica

    Martinha, pelas fotos antigas da para ver que vc perdeu um bocado!
    Perder e ganhar peso são igualmente difíceis qdo a genética grita o contrário!
    Em 1o lugar a saúde, então nunca é bom estar com muito acima do peso. Se a saúde está ok, penso que a pessoa deve procurar o que a deixa mais feliz.
    Se sente bem mais boazuda? Malhe muito e coma!
    Fica feliz com corpo de modelo? Se exercite, regule a dieta dia de semana e saia da dieta em ocasiões no fim de semana.
    Para quem quer perder: não fazer supermercado com fome. Não comprar para ter em casa o que tá fora da dieta; deixa para comer a pizza com o namorado, brigadeiro na festinha etc.
    Sucesso p todas!

    Responder
    • érica,

      você está certíssima. saúde primero, sempre! depois, aí sim pode correr atrás do modelo ideal de corpo!

      e essa dica de não ir para supermercado com fome é tipo…VIDA!!! funciona muito!!!

      Responder
  11. Marina Espinheira

    Amei Martinha!
    Estou precisando muito de incentivo, quem sabe não encontro por aqui?!
    Beijossssss

    Responder
  12. Ana Corina Amaral

    Oi Martinha, ótima iniciativa esta sua! E eu precisando muito disso tudo…
    Tb era como vc qdo criança, nem magra nem gorda, mas sempre me exercitava, dancei ballet por 15 anos da minha vida!
    Depois tive uma fase em que malhava várias horas por dia (apesar de nunca conseguir ser realmente magra, acho que por um problema de hipotireoidismo tb). Mas nunca morri de amores pela musculação, então optava por aulas como jump, step, etc. Fazia uma aula atrás da outra, às vezes três por dia, e nesse período da minha vida eu amava ir pra academia, era um lugar onde eu tinha muitos amigos.
    Mas de uns tempos pra cá, muita coisa mudou em minha vida, parei de malhar, fui morar longe de onde malhava, engordei consideravelmente e…cadê coragem pra voltar pra academia? rsrsr
    Bem, espero que estes posts novos aqui do armário (que eu leio quase que todo dia) me ajudem com alguma força.
    Bj pra vc,
    Cori

    Responder
    • Ana,

      sacode a poeira e vamos tomar as rédeas desse processo!!
      só a gente pode resolver o nosso problema!
      espero conseguir – junto com todos esses comenttários incrível por aqui – te incentivar a voltar a se exercitar e comer bem!
      bjocaaas

      Responder
  13. Fernanda

    Martinha, que posto ótimo!! Eu engordei uns 12kg nos últimos 2-3 anos.. desde que juntou o combo faculdade + estágio + namorado + separação dos meus pais! A faculdade me estressa, junta com o estágio que toma meu tempo e estar namorando, que aumenta as saidinhas, coisa e tal.. e por fim, meus pais se separaram, eu ficava mais nervosa ainda e comia! depois que comprei uma balança, meu peso estagnou, pelo menos. Toda vez que subo nela sei que eu tenho que apertar mais um pouquinho naquele dia pq engordei umas graminhas.. o problema é que eu tô gordinha, e me manter assim já é alguma coisa, levando em consideração que eu podia tá engordando mais.. só que não tô feliz, sabe.. quando as calças apertam e as bermudinhas não entram mais é fogo!

    Beijosss

    Responder
    • Fernanda,

      o lado emocional das nossas vidas influencia muito no nosso peso ne? eu também estava coocando na comida ansiedade que vinha de outras áreas da vida que estavam difíceis de administrar. mas a gente tem que ter consciência desse processo e pedir ajuda se for necessário. comer mais, ficar infeliz com nosso corpo, não caber na roupa ou pior, ter problemas de saúde, não ajuda, não resolve e não diminui problema de ninguém. ao contrário: cria mais um!

      bjocas

      Responder
  14. Mari

    Martinha, tudo o que você tem que fazer é procurar um personal que te influencie positivamente, te motive e não deixe a atividade física cair na rotina. Eu mesma, perdi 20kgs de setembro até janeiro do ano passado com um personal simplesmente M A R A V I L H O S O! pq eu passo por tudo isso ai que você comentou no post e essa combinação personal + atividades diferenciadas, funcionam! Tinham dias que ele me levava pra nadar, correr e até fazer aulas de taekwondo no clube dele e o resultado está ai até hoje. Além de não engordar mais, agora eu adooooooooro atividadade física, principalmente a academia e não dispenso a minha corridinha diária por nada nesse mundo!

    Responder
    • Mari!!

      eu já encontrei uma forma de solucionar meu problema…não é exatamente um personal, mas funciona como algo bem parecido. já malhei com personal, e sei que é muito bom e é mesmo um belo apoio. mas esse serviço não é muito barato, e junte com mercado especial, nutricionista e a conta fica pesada.
      mas sobre a solução que encontrei pra mim, eu conto em outros posts! hihihiih

      Responder
  15. Tanie Oliveira

    Hello Martinha!!!

    Fico muito feliz ao ler seu post e ver sua novidade do saude de madame…Fico mais feliz ainda por me sentir participante das suas mudanças e superações.
    Lembro do desafio inicial em concorrer um pacote de cookies integrais com o fiel companheiro bono de morango.E vejo que muitos avanços foram conquistados, sem sofrimento e com louvor.
    Obrigada por acreditar em nosso trabalho e por se permitir experimentar novos sabores e reconhecer que pode alcançar seu objetivo.
    Vamos em frente que agora falta pouco!!!
    Beijo grane

    Responder
    • Tanie!! sua ilustre presença aqui!!!

      ôoo, nem me lembre da minha luta pra abandonar o bono de morango!!!
      hahaha obrigada pelo trabalho excelente que você desenvolve com carina! finalmente tenho descoberto coisas gostosas de comer e que são saudáveis e fazem bem. até barrinha de proteína eu to gostando!
      e que venham mais resultados positivos!!
      obrigada e parabéns! vocês são massa! :***

      Responder
  16. Carol

    imagine minha culpa ao ler isso com um belo pedaço de pão cheeeio de requeijão na mão ‘-‘, acho que ta na hora de tomar vergonha na cara

    Responder
    • hahahahaha
      que engraçado seu comentário carol!!! não sei o que é pão tem tempo viu? hihihih bjsss

      Responder
  17. GLAUCE

    Nossaaaaaaa…eu me vi nesse post!!! mas eu até gosto de academia!!! heheh….mas a auto estima conta bastantee msm p todo esse processo. Como eu ja estava ficando bem deprimida e me achando a coisa mais feia do mundo c os meu quilinhos a mais, resolvi procurar uma nutricionista p me ajudar!!! mas ainda está faltando a ACADEMIA!
    ADOREI O POST… mto bom saber q nao é só a gente q se acha flacida, feia e gordinha.
    beijos

    Responder
    • glauce!!!

      se a gente não se cuida, não tem milagre né?? só aquele povo de capa de revista que fica com barriga divida e bunda dura comendo chocolate! hahahaha
      bjosssss

      Responder
  18. Júlia

    Oi Martinha,

    sou leitora assidua sua mas nunca tinha me manisfetado! Então vamos lá. Meu dilema é outro querida! Estou muito abaixo do meu peso e triste com isso =(

    Concordo com a Érica lá em cima, engordar também é dificil qd a genética grita alto o contrario.

    (1,70cm e 46Kg)

    Você conhece um bom endocrinologista aqui em ssa?

    Beijinhos.

    Responder
    • Júlia!

      a luta é difícil pra todo mundo. nem sempre a spessoas entendem isso ne??
      olha, eu não conheço nenhum não. mas vou procurar saber, e qualquer coisa te falo! certo? bjocas

      Responder
  19. Isa Nascimento

    Como vc disse, não tem formula pronta, cada um tem que encontrar o seu jeito de ficar saudável acima de tudo. Emagrecer passar por uma readaptação na alimentação, encarar a comida como o combustivel para o funcionamento do seu corpo acima de tudo, logico que com alguns momentos de prazer. Não dá pra usar a comida como fuga para os problemas e todo dia comer como se não houvesse amanhã.. E quanto ao exercício acho que o jeito é encontrar algo que lhe dê prazer e que vc encare como uma atividade boa e não obrigação. Eu caminho todos os dias que posso, inclusive sabados e domingos, por 1h. Nao estou fazendo dieta, apenas diminui a quantidade de comida, evito frituras, guloseimas e refrigerantes, e já perdi 3,300kg em quase 1 mes e meio.
    Beijos!

    Responder
    • Isa,

      adorei seu comentário. só porque ele mostra que as vezes nnao é preciso graaaandes mudanças para gente ter resultados bacanas!!
      adoreeei!
      bjocas

      Responder
  20. Nicole Fonseca Morely

    Concordo com o post, estou nessa luta há algum tempo, e tá dificil emagrecer. Vai ser ótimo ter ajuda de outras meninas para incentivar.
    Espero que de certo ;D
    beijos

    Responder
  21. Samantha

    Leitora ótima sou eu… Um post dedicado a minha pergunta e eu ainda nem tinha me manifestado!! heheh

    Meu problema nem é questão de peso. Estou satisfeita com os meus 50 kg (tenho 1,61), o meu problema é o sedentarismo mesmo.

    Mas obrigada Martinha pelas dicas e pelo incentivo. Prometo tomar vergonha nessa careta e criar coragem.

    Beijoooo!!

    Responder
    • Samantha!

      sua frase me chamou muita atenção, porque é a mais pura verdade! a gente nunca sabe por onde começar, o que fazer, como fazer, por quanto tempo fazer…querendo ou não, esse mundo da saúde, do exercício e do bem estar, ainda é muito cheio de mistérios para muitas mulheres!
      vamos todas tomar vergonha na cara juntas! hahahahah

      beijocas

      Responder
  22. Denise

    Martinha, eu adoro seu blog =) e amei a nova tag!
    Eu sempre fui gordinha, mas, por volta de fevereiro deste ano, decidi que não queria mais ser assim. Mudei a minha alimentação aos poucos, sem fazer nenhuma loucura. Além disso, comecei a correr porque eu sou do grupo das que não conseguem frequentar academias.
    A boa notícia é que já consegui eliminar 11 kg e me sinto melhor a cada dia. O importante é não deixar de tentar e tirar coragem lá “do fundo do baú” porque isso só depende da gente. Beijocas!

    Responder
  23. Geovana Cybele

    Adorei o post, ou melhor amei… Beijos.
    Visitem e sigam…
    http://gostofashion.blogspot.com/

    Responder
  24. Vanessa

    eu sou bem chata assim também e, admito, adoro comer besteiras, além de não me ligar tanto em comer nos horários certos, aí já viu, né? e é justamente essa auto-enganação: nem sou tão gordinha assim, então não me incomodo… (not!) que alimenta a autossabotagem. por isso que no início desse mês eu resolvi tomar vergonha na cara e emagrecer. entrei na academia semana passada e fui todos os dias, me esforçando de verdade. além de ter cortado doces, refri e outras besteiras da minha alimentação semanal. no fim da primeira semana, ganhei 400 g. e só neste fim de semana, como era meu aniversário, sem perceber ganhei mais 1kg. porém pela primeira vez estou lutando para isso não me desanimar. afinal, é como você disse: temos que ser sinceras com nós mesmas. e se eu não estou bem assim, porque estagnar? muito bom seu post de hoje. (:

    Responder
  25. Taiane

    Martinha!

    Fiquei muito feliz em ver a aceitação desta nova tag do blog!
    Li todos os comentários e acho fofo você responder a todos!
    Vamos que vamos!

    Beijos

    Responder
  26. Darly Brito

    Martinha,sua linda!!
    O que seria de mim sem o Armário de Madame?Hein?Me responda!Rsrsrs.Quando vi e li esse post eu ME VI perfeitamente em tudo que você disse,e assim que acabei de lê ,marquei consulta com a nutricionista,entrei na academia e ja perdi 0,5 kg,é pouco até pq foi em dois dias que mudei de vida rsrs,mas você não imagina o quanto me encorajou,por isso que nao largo seu blog,de forma alguma.Obrigada mesmo!!!!
    bjaoooo!
    Obs:Te via ali na igreja Presbiteriana e nunca imaginava que você seria tao próxima mesmo que de uma forma indireta (aqui no blog).Sse eu não entrar aqui nem que seja um minuto parece que o dia fica vago.Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder
  27. Hellen Maysa

    Amei a tag, também quero perder uns quilinhos, só que começo só em dezembro, já que estou grávida e ganho meu baby em novembro. Mas estarei aqui acompanhando esta tag de pertinho.

    Beijos, Hellen (Goiás)

    Responder
  28. Ludmilla

    Olá Martinha,

    Adorei o post, a força que eu estava precisando!

    Beijos, Milla.

    Responder
  29. Ana

    Adorei!
    Eu sou igual você no passado! Toda a vontade do mundo de emagrecer, mas persistência zero… talvez seja a ajuda que eu precise!

    Responder
  30. Maiana

    Me vi no seu post.
    Nunca gostei de atividades físicas e amo comer.Eu sempre fui magra, na adolescencia tinha um corpo legal, mas nunca tive aquela barriga perfeita. Em 2010 foi o ano do meu casamento e todo mundo me dizia que a expectativa iria me fazer emagrecer, mas ao contrario, um mês antes do casamento eu estava com o meu vestido de noiva abertado. Pensem aí?Fiquei arrasada e comprei uma revista de dietas e exercício e comecei uma dieta severa e a fazer caminhadas com o meu noivo(até sabado as 10 da noite eu caminhava) e comia frutinha antes de dormir, com isso eu perdi 5 centimetros de barriga em 3 semanas. Eu nao me pesei porque não gosto da escravidão do peso. Então fiquei linda e magra no casamento, mas já voltei da lua de mel com alguns quilinhos(kkkk), e como “open house”(se preparem as noivinhas) eu engordei muito mais que esperava. Enfim, não gosto muito de exercício físico, mas busquei fazer boxe com um personal, gostava bastante, fiz 4 meses e depois tirei férias e não voltei. Resolvi há 1 semana fazer pilates porque sinto dores na cervical. Hoje estava exatamente pensando como devo voltar a me exercitar. A minha médica sempre me diz que para emagrecer é só GASTAR MAIS DO QUE O CONSUMIR, não têm outra formula. Obrigada pelo incentivo. bjos

    Responder
Deixe um comentário
* Não será divulgado
Para usar avatar, cadastre-se com seu email em Gravatar.com