post da Martinha Fonseca

Conversa de melhor amiga: O que sua roupa pode fazer por você?

12 abr 12

Esses dias eu estava bem chateada com algumas coisas que tinham acontecido comigo..sabe aqueles dias que parece que tudo dá errado? Pois é.

E daí que, precisando ir resolver umas coisas na rua, venci o mau humor (e a vontade de sumir do mundo), e comecei a me arrumar.  Antes de sair de casa, como de praxe, dei aquela olhadinha de sempre no espelho no quarto e imediatamente e automaticamente me vi pensando: “bad day? Great look”. E saí de casa decidida a me sentir bem e esquecer o tantão de coisa que estava dando errado até então. Estava decidida a pensar que “se não dá para mudar o que já aconteceu, que eu pelo menos consiga melhorar o que está por vir“.

Eu sou mó fã das meninas da Oficina de Estilo, Fê e Cris – tive até oportunidade de encontrá-las em curso em São Paulo, o que só me fez aumentar minha admiração por elas. É que as acho tão simples, diretas e precisas no que falam….tão benéficas para a vida da gente, sabe?

Um dia desses, por exemplo,eu as vi fazendo a pergunta, ou no facebook ou no blog delas, que dá título a esse post de hoje – “o que sua roupa pode fazer por você?” - e vi que ela (a frase) super tinha a ver com o meu momento:

O que minha roupa pode fazer por mim num momento de crise desses?

Tenho certa raivinha de gente que continua achando roupa, preocupação com a imagem e até uma reflexão mais conceitual e filosófica sobre moda coisa de gente fútil, que certamente seria mais útil se se preocupasse com política ou gatinhos abandonados nas ruas. Gente, tem espaço para tudo nesse mundo…e olha como a vida seria um tédio se todo mundo estudasse e se preocupasse com a mesma coisa e só, não é?

O que quero dizer com esse post-reflexão de hoje é que, na correria do dia a dia, a gente se veste, às vezes, de forma tão automática (afinal, é um processo que aprendemos a fazer quase na mesma época que aprendemos a falar) que não percebe como essa atividade pode ser uma aliada para enfrentar o mundo. Muito provavelmente, vestir a roupa certa não vai fazer seus problemas desaparecerem, seus dias cinzas virarem totalmente ensolarados, nem vai eliminar aquelas pessoas pé-no-saco da sua vida (essa é, sem dúvida, uma capacidade que só pode ser atribuída ao tempo). Mas vai te permitir se sentir no seu melhor momento e potencial para enfrentar tudo isso.

Estou errada? Creio que não e queria muito que vocês pensassem e concordassem comigo.

E foi por isso que resolvi que esse seria o assunto do dia aqui no Armário de Madame. Porque às vezes me sinto tão próximas de vocês, madames-leitoras, que me permito ser aberta o suficiente e compartilhar um momento de fragilidade, como se fóssemos todas, melhores amigas. E como eu sei, que assim como eu, vocês também sabem que eventualmente os seus dias não muito bons, queria escrever por aqui esse recadinho. Para que, assim como pra mim a minha roupa pode fazer o melhor por mim, a sua roupa possa fazer o melhor para você. 

Seja para vencer o medo de uma entrevista de emprego.

Seja para superar a perda de um namorado.

Seja para superar a rasteira que a vida lhe deu (sabe quando não se tem a quem culpar, a não ser o acaso?).

Mais do que um papinho de madame fútil, vamos levar a sério que podemos fazer das nossas roupas as nossas ferramentas…os nossoas escudos.

Boa quinta-feira para vocês!

beijos!

Categoria: Sem categoria
Comente pelo facebook
18 comentários
  1. Annie

    Superrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr concordo Martinhaaa, vamos vestir os nossos escudos amanha e nos divertir !!!!! =D

    Responder
  2. virna

    E como concordo!!!! Falou tudo Martinha….
    bjos

    Responder
  3. Laís Matos

    Concordo Martinha… Bola pra frente!!!

    Responder
  4. Natalia

    Amei Martinha, tive esse momento hoje, ai quase sai mulamba de casa, mas olhei no espelho e pensei, ahh vou perder 30min mas vou caprichar um pouquinho pra ver se espanto essas coisas ruins que acordaram comigo. E não foi que realmente ajuda? Levanta o astral. Não poderia concordar mais =) Beijo grande

    Responder
    • nat,

      tô feliz que está todo mundo concordando entre si nesse post. Gastar um pouquinho a mais de tempo e investir na gente mesma é a melhor coisa para mandar pra longe (beeem longe, pode ser?) as coisas ruins! bjocaaas

      Responder
  5. Rosana Lopes

    Martinha! Pensei isso esses dias e recomendo…. Cabelos, unhas, super óculos, roupa e todas as armas que nos deixam confiantes, seguras e até mais felizes!!!! Bjo!!

    Responder
  6. Clarissa

    Que Post lindo Martinha!
    Não sou muito de comentar , mas estou por aqui todos os dias , desde que te conheci lá na semana de moda do Iguatemi!
    Concordo plenamente com você, pois por me importar com moda já levei injustamente o nome de fútil!

    Responder
  7. Mariana Pimentel

    Oi, Martinha!

    Sempre que posso dou uma olhadinha no seu blog, e hoje tive que comentar por super concordar com você, a “roupa certa” tem sim o poder de dá aquela levantadinha no animo e segurança! mas infelizmente só entende isso quem realmente gosta de moda, quem não gosta acha fútil. :*

    Responder
  8. Mariana Araújo

    Falou tudo viu? Adorei o post!
    Super inspirador ;)

    Responder
  9. Leticia C

    Adorei a “nossa conversinha”… kkkk
    mas é bem isso mesmo!
    e outra: mesmo que você nao esteja no seu melhor dia, colocar uma roupa legal, um look bacana, que você principalmente goste, e chegar em certo lugar e ouvir elogios… é muuito bom, afinal quem nao gosta de elogios! e cá entre nós, elogio sempre é bom e aumenta nossa auto estima! ;)
    bem, isso é o que eu acho!

    Melhoras martinha, e bola pra frente que uma hora ou outra, surge coisas beeem melhores!
    ” Aponta pra fé e rema…” (já dizia a letra de Los hermanos!)

    besos

    Responder
  10. Lay Vasconcelos

    Adorei a conversa!
    especialmente com suas três considerações:
    Seja para vencer o medo de uma entrevista de emprego.

    Seja para superar a perda de um namorado.

    Seja para superar a rasteira que a vida lhe deu (sabe quando não se tem a quem culpar, a não ser o acaso?).

    verdade puraaa!

    Responder
  11. Bárbara O´Dwyer

    Martinha,
    Quanto tempo não deixo um comentário aqui, apesar de frequentar seu blog todo dia.
    Concordo perfeitamente com o que você falou,e tem até uma música que sempre escuto quando tou triste/chateada que diz justamente isso:
    ” Se a vida às vezes dá uns dias de segundos cinzas
    E o tempo tic-taca devagar
    Põe o teu melhor vestido,
    Brilha teu sorriso
    Vem pra cá,”

    Espero que hoje a sexta-feira lhe traga uma manhã de risos infinitos, enfim, um dia lindo. Você merece!!
    Beijos

    Responder
  12. laiana

    Adorei o post, Martinha. Todos temos momentos de desânimo, de fraqueza, de medo.. estamos aqui pra o que vc precisar!!

    bjinhos,

    Lai

    Responder
  13. Thaís

    Martinha, curto muito seu blog, e o da Thássia Naves. São 2 que estão como favoritos no meu pc….sei a que a vida de vcs deve ser bastante corrida, mas ajuda a gente. Faz como a Thássia, posta mais no blog!!! Bjoos

    Responder
    • Thais,

      como assim postar mais? No fim de semana? Mais de um post por dia?? me explica direiteinho o que você deseja! bjsss

      Responder
  14. Catarine Heiter

    Concordo contigo! Cada um, para fazer algo melhor, precisa se sentir melhor e um look pode fazer milagres com o seu humor ou disposição! Eu sou da vibe dos gatinhos abandonados (hihi), mas acesso frequentemente blogs de unhas e modas para, no meu dia a dia, poder seu eu com mais charme e autenticidade… sem o automatismo que voce citou!
    Adoro tudo isso e sou contra gente que respira uma coisa só! Parabens pelo texto e blog!

    Responder
    • Catarine,

      dei risada quando você se identificou como fazendo parte da turma “dos gatinhos abandonados”. Ainda bem que você entendeu o que eu quis dizer! ;)

      Responder
Deixe um comentário
* Não será divulgado
Para usar avatar, cadastre-se com seu email em Gravatar.com