post da Martinha Fonseca

Usar, consertar ou doar?

23 fev 12

Dias desses – acho até que foi antes do carnaval – uma madame-leitora pediu dicas, pela página do blog no Facebook, de como manter o armário organizado. Curioso que esse é um dos assuntos que mais vocês comentam quando mandam emails ou pedidos de posts. Acredito que isso seja porque pouquíssimas de nós podemos nos dar ao luxo de ter um closet do tamanho de um quarto, certo?

Na minha opinião, no entanto, mais do que pensar se é melhor separar as roupas por cor ou por modelo, se as saias devem ficar penduradas ou dobradas na gaveta, ou qual a melhor forma de arrumar os sapatos….mais importante do que tudo isso é ter certeza de que tudo que se tem ali são de fato peças que você pode, quer e – mais importante – VAI usar.

Um dos passos da consultoria de moda é dar uma olhadinha no armário da cliente e olhar o que tem por lá, separando as peças em 3 categorias: o que você realmente usa, o que precisa de um ajuste/conserto para que você possa voltar a usar, e o que você sinceramente sabe que não usa (apesar de ter um apego emocional pela peça, é hora de passá-la adiante).

Parece bobo pensar que dividir suas roupas assim pode fazer diferença na sua vida. Mas, convenhamos, a maioria das pessoas que têm um armário abarrotado de roupa reclama que nunca tem o que vestir – e isso acontece por, comumente, essas mesmas pessoas mal saberem o que tem ali dentro. E como é possível ter algo para vestir se não se sabe nem quais são as opções disponíveis?

Parar alguns minutinhos no fim de semana e se permitir, com SINCERIDADE, analisar as roupas no seu armário é mais do que uma etapa boba de consultoria de moda. É uma bem que você faz  você mesma. Um armário bem organizado no sentido de estar preenchido por as peças que realmente te servem e que você tem prazer em usar, vão te poupar preciosos minutos pela manhã antes de ir para o trabalho ou de encontrar com o namorado (que normalmente se chateia por te esperar 20min em frente ao seu prédio, dentro do carro).

Se desprender das roupas que você não usa mesmo tendo um amor inexplicável por elas (tipo a calça que você usava quando pesava 10kg a menos, a blusa que usou quando conheceu seu namorado ou o short que usava quando soube que passou no vestibular), ainda vai te ajudar a abrir espaço para novas aquisições que valerão à pena, já que quando a gente percebe o que não cai bem na gente, focamos mais facilmente no que trabalha a nosso favor nas próximas compras.

Sem contar que tirando os excessos dos cabides, as outras roupas que ainda servem, que ainda usamos e que ainda PODEMOS usar aparecem mais facilmente e aí temos aquele mágico momento em frente ao guardarroupa: nossa, nem lembrava que essa blusa vestia tão bem!”.

Delícia aproveitar o que o passado deixou de bom pra gente e abrir espaço para o novo que vale à pena chegar.

Concordam?

Categoria: Sem categoria
Comente pelo facebook
11 comentários
  1. Juliane

    Eu tenho um app no iPhone que é ótimo para saber tudo o que tem no guarda-roupa! Vale reunir as amigas para uma tarde de chá e arrumação do guarda roupa….chama StyleBook! Tem calendários com os dias que vc usou as combinações, se vc repetiu a roupa, dicas, etc!
    Fantástico!!!

    Responder
  2. Tathy

    Vendo seu post, ri, motivo. Estava pensando sobre o assunto logo cedo, tenho por hábito parar, olhar e pensar sobre o que tenho no armário, o que posso mudar – quando eu mesma não consigo mudar, levo à casa da costureira e dou cara nova a algo guardado, como por exemplo uma camisa de seda que resolvi colocar bolso e uma outra transformá-la em um modelo mullet – , doar e abrir espaço para ver melhor o que tenho guardado ou para o novo – coisa boa algo novo no armário – creio que devemos ter desapego sim, embora lógico tenhamos peças que guardamos, mas também as usamos, até mesmo anos a fio, vale não ser refém do apego, que possamos abrir sempre o armário, com os olhos e mente mais abertos para o necessário e útil, para darmos então mais espaço para o novo. Como você diz: “Delícia aproveitar o que o passado deixou de bom pra gente e abrir espaço para o novo que vale à pena chegar.”

    Responder
    • Tathy,

      que coincidência, heeeein? pensamos no mesmo assunto!
      adorei tudo que você escreveu e concordo com cada parte. é claro que tem coisas que não podem ser doadas – até porque a gente ama, usa e usa de novo a peça milhões de vezes! essas são as melhores, aliás: valem cada centavo que pagamos nelas.
      adorei também sua idéia de modificar algumas roupas para dar uma cara nova a elas: pena que aqui em salvador não conheço nenhuma costureira boa, em que possa confiar para fazer essas “atualizações” em algumas peças minhas! mas quem sabe um dia, né?
      bjssss!!

      Responder
  3. Geovana Cybele

    Agora vou colocar em prática.

    Bjs.

    http://gostofashion.blogspot.com

    Responder
  4. Lidiane Rosa

    Oi Martinha!!

    adorei o post… quero te pedir pra falar um pouco sobre acessórios… eu mesmo tenho vários colares e não sei com que tipo de brinco combinar…

    dar umas diquinhas… please

    Responder
    • Lidiane,

      que bom que gostou do post!! agora tem que tentar colocar em prática hein?
      sobre os colares e brincos, tenta equilibrar. se você tem um colar maior, que chama mais atenção, combina com um brinco menor. e a mesma “regrinha” vale para situação contrária: quando o brinco for chamativo, usa um colar menor e mais discreto ou então nem usa. deixa só o brinco ganhar destaque!

      bjs

      Responder
  5. Thamiris Santana

    Adorei sua dica e é exatamente isso que farei nesse exato instante ! Meu guarda roupa esta uma maloca pois na hora de me arrumar experimento todas as peças e toco tudo dentro do bichinho, hehe ;x. Eu acho que nao tenho mts roupas ou que sempre compro roupas erradas (e sim, tenho pena de despacha-las hehe). Ja prometi a mim mesma que nao irei mais comprar roupas que nao usarei. Ah, tenho uma pasta com varios looks e estou olhando as peças curingas dos mesmos para comprar algo semelhante ou mandar fazer, uma boa ideia nao ? hehe. Adoro seu blog (inclusive por vc ser baiana assim como eu *sou de Feira de Santana*) e espero que um dia role encontrinho para todas as leitoras se conhecerem, e claro, a dona do blog. Bj ;*

    Responder
    • Thamiris,

      às vezes, dá tudo errado e a gente acaba mesmo experimentando tudo que tem no armário, fazendo a maior bagunça! mas quando a gente dá uma geral no que a gente tem, e deixa somente aquilo que usamos de verdade e o que nos cai bem, essas acontecimentos catastróficos acontecem cada vez menos! adorei a sua idéia de guardar os looks que você gosta, observar as peças curingas desses looks e pensar em aplicar em você. só tenha cuidado para ver se esssas peças realmente valorizam o que tem de melhor do seu corpo, sabe? por exemplo, saia lapis promete ser uma das peças mais “hot” do próximo inverno, e, além disso, pode ser uma peça curinga no armário. mas nem todo corpo fica bacana de saia lápis, sabe? quem tem o quadril muito largo, por exemplo.
      maaaas, fora isso, se joga na sua idéia que ela é bem legal mesmo! :)

      Responder
  6. Tathy

    Martinha, minha linda!
    Bota coincidência, feliz coincidência…
    É, tem peças que não nos desfazemos mesmo até ficarem velhinhas, ou por serem tão especiais que merecem um espaço, mas estou tentando mudar isto.
    Moro em Feira e tenho uma costureira nota 10, espero em breve ir morar em Salvador, mas vou ficar na ida e vinda com minha costureira, ela tem clientes daí, ou seja, é boa mesmo.
    Eu aprendi cedo ao costurar roupas para as minhas boneca a manipular máquina de costura e inventar coisas, tenho a mania de mudar algumas roupas, mesmo as novas, troco o botão, coloco um bolso ou retiro; estava doida por uma peça mullet, não queria comprar, pensei na blusa aí levei para a costureira, a outra eu tinha retirado uma espécie de capa e o que sobrou guardei para mudar mais ainda a blusa resolvi colocar bolsos, ah! As blusas são da Shoulder, aqui em Feira, vez ou outra, em algumas lojas que vendem roupas a dez reais, aparecem peças da marca, corro para a loja e faço a festa, muitas vezes são peças em quantidade, eu mudo o que posso, agora mesmo peguei dois vestidos da Shoulder, mudei os dois, um será mullet e o outro retirei as pregas para usá-lo de outra maneira, no caso dos vestidos eu mesma alterei o modelo. Quem sabe quando estiver morando aí possamos criar um grupo para fazermos alterações, existem grupos do desapego do closet entre amigas, ou bazares, podemos também criar um para alterações, que tal?
    Beijão!

    Responder
  7. selma

    só queria um vestidinho dessas madames,so pra sentir o gostinho de ser uma bjs!!!!!!!!!!

    Responder
Deixe um comentário
* Não será divulgado
Para usar avatar, cadastre-se com seu email em Gravatar.com