post da Martinha Fonseca

Mais um?

06 dez 11

Olha, deixa eu começar o post sendo bem sincera: tenho um prazer imenso em dar espiadinhas nas coleções de lojas fast fashion como C&A, Renner, Marisa, Riachuelo…mas confesso que, enquanto escrevia esse post, me bateu uma dúvida enorme. Será que vocês ainda gostam de posts assim? É que tenho feito tantos que não sei se eles já não estão ficando enjoativos…será? Opinem aí, madames, plisss! A opinião de vocês é fundamental!!!

—-

Bem, mas enquanto a opinião não vem, lá vou eu publicar o post do mais recente mini-garimpo que fiz. Um na Renner e outro na C&a.

Porque verdade seja dita, embora a C&a seja minha preferidinha, a Renner também é muito boa e, à propósito do último post de bolsas que fiz, cliquei algumas bolsas na Renner para mostrar aqui também.

Quando o assunto é qualidade, eu ainda tenho o pé atrás. Olho para algumas bolsas e o couro tem, em algumas, cara de bem baratex – e não é porque compramos mais baratos que queremos que pareça mais barato né? Pois pois. Apesar disso, os modelos estão beeeem bonitos e essa bolsa do cantinho inferior esquerdo, na maior pegada Gucci tá de babar. Mais uma vez me segurei para não comprar.

De volta à preferência da madame, fui dar uma olhadinha na mais nova coleção da Gisele Bundchen para C&a. Os acessórios foram meus preferidos, mas como fica complicado de fotografar, parti para as roupas. Não achei muita coisa que tenha me dado vontade de experimentar: só o blazer azul (lindo, veste super bem mas depois da análise cromática, percebi que não posso usar mais essa cor – mas essa é uma história pra oooooutro post!) e a saia de crochê, que é super bem feita, mas meu quadril de quem está acima do peso não ficou legal nela.

No mais, batinha verde musgo (essa sim é uma cor que tem na minha cartela!) mais alongada e bem fofa e blusa de botão rosa de cor liinda, mas caimento nem tanto. Pelo menos em mim ela ficou meio tortinha.

ps: não se esqueçam de comentar e dar a opnião de vocês sobre a quantidade de garimpos, tá? É marca registrada do Armário ou tá aparecendo demais?

Categoria: Sem categoria
post da Martinha Fonseca

Armário de Madame’s LookBook

06 dez 11

Hey, ho, let’s go!

Hora de começar as atividades do dia aqui no Armário e ajudar uma madame-leitora que faz odontologia e está no sufoco de ter que usar branco todo santo dia. Ela me pediu, aqui mesmo nos comentários do blog, uma ajudinha, um post com idéias para usar branco todo dia e ainda assim ter um look interessante, e cá estou eu para atender o pedido da madame.

Fazer um look branco bapho é tarefa fácil para quem não usa branco todo dia né? Quando colocam uma regra sobre o que temos que vestir, parece que imediatamente toda a criatividade vai embora e todo o saco para pensar em algo legal todo dia também. É ou não é?

Mas é por isso que eu e todas as outras madames-leitoras estamos aqui: para ajudar a Rafhaella e outras tantas madames que trabalham/estudam na área de saúde a saírem de casa se achando lindas e fashionistas.

Vamos lá?

Separei três idéias básicas para incrementar um look branco. Nenhuma dessas idéias precisam ser colocadas em práticas apenas por estudantes e trabalhadoras da área de saúde; mas, com certeza, são idéias aplicáveis a elas:

1) TEXTURAS: o problema de se produzir um look todo branco é deixar um look chapadão, muito igual, sem graça. Sem contar que branco engorda, né? Uma idéia, então, é trabalhar com texturas, já que assim você consegue criar uma linha harmônica para seu corpo, destacando as proporções e diferenciando o que é o branco que cobre a parte de cima do corpo, qual o branco que cobre a parte de baixo, qual o branco que faz sobreposição, etc. (Será que conseguir explicar direitinho?)

2) CORES: eu não sei exatamente quais as regras de uso de cor para estudantes da área de saúde, mas, cá com meus botões pensei que não poderia ser tão grave assim usar uma sapatilha ou cinto colorido. Usar um ponto de cor num look totalmente branco ajuda, assim como o uso de texturas, a marcar a linha do corpo, a dar proporção, a mostrar que não existe um ente por baixo de todos aqueles panos brancos, mas sim uma pessoa com perna, quadril, cintura, colo.

3) CLÁSSICOS: os clássicos podem não ser a combinação mais inesperada do mundo – afinal, estamos falando de um clássico – mas seguram qualquer produção e nos ajudam a sair do sufoco da pressa ou da falta de criatividade na hora de se vestir. Apostar em uma calça de corte reto, de alfaiataria, combinada com um tshirt básica e com cores claras e…clássicas…produz um bom resultado no final.

No mais, além dessas três idéias principais, alguns outros toques para quem usa branco todo dia:

1) Não só de sapatilhas vive uma estudante de saúde que precisa de conforto nos pés. Existem mocassin, slippers, oxfords e mais um monte de modelos flats, fechados e que com certeza podem ajudar a incrementar o look.

2) Me corrijam se eu estiver errada, mas mesmo não vendo por aí estudantes cheios de brincos, pulseiras e colares na hora de estudar/trabalhar, acredito que não tenha nada de errado usar, por exemplo, um relógio colorido. É um toque simples e certeiro na hora de incrementar o look.

3) De todos os acessórios que podem incrementar um look, acredito que os cintos sejam os mais bacanas. Sendo eu uma estudante da área de saúde, não sairia de casa sem um ou no quadril ou na cintura. Mais uma vez: ajuda a marca a linha do corpo e a te dar proporção.

E, dito isso, fico por aqui nesse post. Espero ter ajudado a Rafhaella e outras tantas meninas que passam pela mesma situação que ela. Quem quiser deixar outras dicas aí nos comentários, fiquem à vontade, hein??? :))))

Categoria: Sem categoria