post da Martinha Fonseca

E moda tem idade?

26 out 11

As madames sabem que, de vez em quando, entre um post divertidinho aqui, outro cheio de fotos inspiradoras acolá, eu bem gosto de colocar “Recadinhos de Madame” por aqui – que nada mais são do que posts mais reflexivos sobre algum tema que fica rondando minha cabeça (normalmente ligado à moda, néam?). E hoje acordei assim, com vontade de falar, de refletir, de conversar. Me acompanham nessa?

O que tem pra hoje é a seguinte pergunta: “e moda tem idade?

Se a gente for pensar na questão de uma forma mais ampla, entendendo a moda como uma forma de expressão, não dá mesmo para dizer que moda tem idade. Se expressar, transmitir uma imagem ou mostrar uma idéia é algo possível para todos: sem limite de idade, para menos ou para mais. Mas daí que tenho visto ultimamente tantas meninas novas (tipo 12, 13, 14 anos) se vestindo tão como velhas que há um tempo tenho pensado se esse negócio de moda não ter idade é assim mesmo – sem poréns, sem “veja bem”, sem “não é bem assim”,  sabe?

Eu até entendo alguns fatores que levam essas meninas tão jovens a quererem pular etapassim, pra mim, menina de 12 anos de batom vermelho, salto alto, saia longa… ou seja, com visual todo montação significa pular etapas: 

1) convenhamos que desde que o mundo é mundo, ter 12 anos é sinônimo de não ter onde comprar roupa. Simplesmente não existem lojas para meninas dessa idade (alguém explica?).  Na minha época, aqui em Salvador, eu ficava pulando entre Cris e Nanda e Corrupio, tentando achar roupas que servissem em mim, mas era tudo muito com cara de menina. Um suplício!

2) convenhamos também que já tem um tempo que o mundo exalta a juventude e não só quem é mais novo quer ser mais velho, como, lá na frente, quem é mais velho, quer voltar a ser mais novo.

3) a moda é fascinante. é mesmo uma delicinha acompanhar blogs de moda, ver vitrines, pensar em looks, testar maquiagens, passar horas no salão.

Mas será que esses e outros motivos que se possa pensar de fato justificam meninas de 12 anos se vestindo como se tivessem 25? Será possível que não tem ninguém por perto para dizer “peraê, não é por aí” ? Porque comigo foi assim: eu era louca para fazer depilação, usar esmalte escuro (hoje em dia isso é menos mal, né? sejamos razoáveis..), fazer sobrancelha, usar as roupas da minha mãe…mas aí sempre ela (minha mãe) me dizia “epa, epa, mocinha..nem pense em fazer isso! Não tá na hora ainda”.

É bem verdade que eu achava um saco tudo aquilo – “isso é censura”, pensava. Acontece que hoje olho para essas meninas de 12 anos e vejo quase todas se vestindo como eu, com 23 anos, me visto e vejo que minha mãe tinha mesmo razão. Porque aqui não é questão de ser chatinha, politicamente correta, cri-cri. É questão de pular etapas e perceber que isso não é algo saudável, qualquer que seja sua conta bancária, seu estilo de vida, seu status ou sua religião (?).

Parece que virou orgulho falar “minha filha tem 10 anos, mas desde os 2 escolhe o que veste, me pede pra ir no salão, faz as unhas comigo”; OU “você acredita que ela não aceita que eu compre roupa da marca X? Ela só veste roupa da marca Y”. Eu mesmo já ouvi e li mães falando sobre isso. É claro que deve ser uma delícia ter uma filha mulher e poder compartilhar com ela algumas meninices.. mas será que isso não tem limites?

Não estão aqui para julgar ninguém (é bom avisar antes que venham os anônimos desavisados), é apenas para botar para fora uma questão que tenho pensado, um assunto sobre o qual refleti, uma pergunta que fiz a mim mesma – e que, aliás, consegui responder. “Moda tem idade?”. Não, não tem – mas, para mim, a forma de usar a moda para se expressar, tem. E, no meu mundo, não dá para achar nomal menina querendo ser mulher antes do tempo, se vestindo como mulher, comprando coisas de mulher, se portando como mulher. Não acho saudável.

Alguém aí para concordar?

Ou para discordar educadamente? :)

Categoria: Sem categoria