post da Martinha Fonseca

A sempre tendência do verão

19 jul 10

Cada estação tem as suas características próprias e sua lógica própria na hora de determinar o visual, e até que algum estilista maluco decida dizer o contrário, o outono/inverno, por exemplo, sempre será hora de tirar as botas do armário, os lenços e os cachecóis da gaveta, as jaquetas, do cabide. E da mesma forma, todo verão também é igual em vários detalhes.Afinal, estampas mais alegres e floridas, sandálias mais abertinhas e vestidos mais leves sempre são tendências para a estação mais quente do ano. Pois bem.

Estamos em julho ainda, mas as tendências de verão já começam a virar capas nas revistas de moda e já começam aparecer em forma de preview nas vitrines do país. E daí que já é uma boa hora começar a prestar atenção no que vem por aí daqui a uns dois meses, né?

A dica de madame de hoje é a seguinte: tire proveito das tendências permanentes de cada estação. Na hora de montar um look bapho, legal é misturar as peças novas, lançadas para aquela estação, com as peças mais antigas que sempre marcam um determinado período do ano. Por exemplo:

Nesse verão 2010/2011, as cores virão mais lavadinhas, passando uma idéia de leveza, de frescor. Assim, milhões e milhões de madames gastarão seu rico dinheirinho em várias batas, bermudas e vestidos com tons mais clarinhos… mais aguados, digamos assim. Existem certas coisas, no entanto, que não necessariamente são novas, mas que continuam na moda – o que faz valer a pena investir nosso dinheiro nelas, já que, de tempos em tempos, elas vão aparecer novamente.

As espadrilhas, por exemplo, há uma cara aparecem nos visuais de verão.  Aquelas sandálias de salto anabela feito de corda com amarrações no tornozelo não são novidade para ninguém e, para variar, vários especialistas a apontam como tendência da estação para 2010/2011. É tão bonitinha…. vale a pena ser um dos must-have da estação né?

* foto retirada do site ModaSpot; da esquerda para à direita – schutz, Luiza Barcelos, Luiza Barcelos *

É bom, entretanto, prestar atenção nos diferentes modelos de espadrilhas, no que mais se adequa ao seu timo de corpo e em que ocasião usá-la, né?

Existem as espadrilhas mais tradicionais, que são aquelas fechadinhas na frente, com bico redondo:

Esse tipo é um charme, mas para usar é bom ter pernas fininhas. Se você tem pernas mais grossas, o bico redondo e as amarrações no tornozelo quebram a linha da sua silhueta, podendo dar a impressão de que são mais curtas e mais rolicinhas. Nada bom néam? Assim, pessoas com as pernas grossas, devem procurar modelos como os da primeira foto: com bico aberto e sem amarrações.

Outro detalhe para prestar atenção na hora de usar as espadrilhas é que elas são suuuper informais. Não dá para querer montar um look arrumado com ela, para um ambiente mais formal. As espadrilhas combinam com uma saidinha básica à tarde, uma caminhada na orla ou para a noite ñum resort ou, para quem é de Salvador e redondezas, para passear na vila de Praia do Forte.

Para finalizar vale dizer que a espadrilhas são bem democráticas. Não tem limite de idade, nem para menos, nem para maís para usá-la. Elas são must-have de verão para todo mundo.

Eu ainda não tenho uma bem tradicional, de bico fechadinho. Mas confesso que esse ano elas devem vir tão charmosinhas, que provavelmente me renderei a uma. Até lá, fico com uma schutz que comprei no verão passado (viu aí que elas são tendências permanentes???), mais abertinha.

Categoria: Sem categoria