post da Martinha Fonseca

Desafio: Unhas grandes e bonitas – primeiro episódio

16 jul 10

Se tem uma coisa que eu acho super feminino nessa vida são unhas grandes, bem feitas, bem cuidadas, super coloridas. A inveja toda do mundo inteiro absolutamente me domina quando eu vejo os blogs falando de novos esmaltes e de novas tendências para unhas! É que parece que só de pirraça, na hora de me criar, Deus resolveu tirar esse direito de mim e, semana após semana, contra a minha vontade e contra minha esperança eterna de que aconteça o contrário, minhas unhas quebram ,descascam, dobram e não crescem. Aliás, com muito esforço, ainda que eu consiga deixá-las crescer – e quando, de todo meu coraçãozinho, eu realmente acho que elas estão grandes – ela continuam pequenas. É que, para piorar ainda mais minha situação, o formato da minha unha é pequeno mesmo e nem com a unha grande, a unha de fato fica grande, entende??

Mesmo assim, eu nunca me conformei com minhas unhas pequenas e, por isso mesmo, resolvi me propor um desafio: fazer minhas crescerem fortes e bonitas. Será que consigo??

Bem, para iniciar, resolvi colocar no post de hoje algumas estratégias iniciais que pretendo seguir para alcançar meu objetivo. Conforme eu for evoluindo, eu vou colocando as fotos das minhas unhas aqui, ok? Quando for descobrindo produtos legais eu também vou postando. Desde já informo as madames leitoras que quem tiver boas dicas para me passar é só deixar comentários, tá? Vou adorar!

* apenas para organizar o babado, os posts do desafio das unhas serão semanais, todas as sexta-feiras *

Primeira estratégia: ir no salão. Sempre. Eu sei que milhões de revistas de beleza saem dizendo por aí que a unha tem que descansar e que esmalte demais faz com que elas fiquem ainda mais fracas. Mas, por experiência própria, eu evito muito ficar mais de um dia sem esmalte. Necessariamente, no dia posterior, minhas unhas começam a quebrar. Para melhorar o resultado, escolho esmaltes mais escuros. Evita que eu veja a unha crescendo e fique ansiosa, dificultando a obtenção de melhores resultados.

Segunda estratégia: usar base com formol. Embora eu não saiba de nenhuma pesquisa científica que comprove os resultados e embora eu NÃO COLOQUE MINHA MÃO NO FOGO para garantir que funciona com outras pessoas, até hoje, minha unhas só cresceram fortes e bonitinhas quando usei a tal da base. Eu nunca vi nessas lojas de beleza por aí. Na verdade, só soube da existência dela por conta do salão que eu ia quando ainda morava no Costa Azul (bairro aqui de Salvador). A manicure pediu para eu levar uma base, dessas comuns mesmo, para o salão. Eu levei. Chegando lá, ela esvaziou um pouquinho menos da metade do potinho e encheu o restante com algumas gotinhas de formol – sim, aquele produto que um monte de mulher usa para alisar o cabelo. Fechou o potinho, sacudiu um pouquinho e usou na minha unha. Sei que semana após semana, usava a base toda vez que fazia a unha e via minha unha crescendo, cheia de dignidade. Recentemente voltei a usá-lo, mas meu potinho já está acabando e eu preciso com urgência achar outro salão que faça esse favorzinho para mim!

Terceira estratégia: o esmalte de tratamento intensivo noturno da Risqué. Encontrei essa semana (embora, segundo minhas andanças pela internet, eu acredite que o esmalte não é nenhuma novidade) lá no Bel Salvador, do Salvador Shopping – R$ 7,90. Com a promessa de restaurar e nutrir as unhas e cutículas, o esmalte da Risqué é feito a base de queratina e óleo de gergelim. Comecei a usá-lo há dois dias e até agora apenas percebi minha unha mais brilhante, como se tivesse com uma camada protetora por cima – mas a pontinha da unha descascando continua. Mais pra frente, atualizo os resultados. De todo modo, o cheirinho do esmalte é super suave e tem uma textura gostosinha. Como eu sou louca por cosméticos e produtos que se dizem milagrosos, mesmo que não funcione, eu já adorei. hehehe

PS: apenas para complementar a informação, e aproveitando a dica da Vogue desse mês, outros esmaltes fortalecedores também existem no mercado. Segundo a revista, duas boas opções são o esmalte Si-Nails Si, da marca belga Auriga – que pode ser usado sob o esmalte; e o  No More Breaks, da americana Hansen, com fórmula a base de fluoreto de cálcio. Eu ainda não encontrei nenhum dos dois por aqui, mas se encontrar eu falo. Segundo a Vogue, os esmaltes custam R$ 88,00 e R$ 49, 00, respectivamente.

Quarta estratégia: evitar lavar as mãos demais, já que as moléculas de queratina da unha absorvem muita água e incham com facilidade, desinchando no momento em que as mãos começam a secar. Segundo a Vogue, “o constante inchar e desinchar rompe as tais moléculas formando camadas de unha que descascam como cebolas”.

Quinta estratégia: tem a ver também com a higiene das mãos e também foi um alerta feito pela Vogue. Usar álcool em gel compulsivamente pode ser prejudicial para as unhas, já que rompe a barreira hidrolipídica e ressaca cutículas e unhas. Desde a gripe suína, eu fiquei com mania de usar álcool em gel. Mas vou parar, prometo.

Bem, este foi o primeiro post do desafio: “unhas grande e bonitas”.
Para finalizar, uma foto de como estão minhas unhas atualmente. Horrível, né?

* mão esquerda *
* mão direita *
Categoria: Sem categoria